Rio: Uma Ameaça que Está no Ar

Estudo do Laboratório de Poluição da USP aponta que 2.975 cariocas morrem por ano em virtude de problemas cardíacos ligados ao excesso de partículas finas no ar. Além disso, a cidade gasta anualmente R$ 68,7 milhões em tratamento de vítimas do poluente, que é liberado pela fumaça de óleo diesel. Segundo o levantamento, o excesso de veículos nas ruas é o principal fator de disseminação do poluente. A partícula fina , além de gerar problemas cardíacos, também afeta o sistema respiratório e pode causar asma, bronquite e sinusites. O poluente também provoca casos de diabetes, pressaõ alta e até infertilidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas