Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Sobre a Copa (das Árvores)

Imagem
Em julho, os povos indigenas da Amazônia vão realizar um evento batizado como Copa das Árvores, com a finalidade de desenvolver e disseminar por todas as bio regiões do Acre, novos modelos de desenvolvimento sustentável
Assim que terminar a Copa do Mundo da Fifa, uma outra copa terá início aqui no Brasil. Sem estádios monumentais, nem grandes delegações ou nomes importantes do futebol, os povos indígenas estarão promovendo entre os dias 10 e 17 de julho de 2014, a Copa das Árvores. O evento, que será realizado na Aldeia Kuntamanã, no município de Marechal Thaumaturgo, no Acre, reunirá diferentes etnias e ainda a comunidade extrativista e organizações governamentais e civis, para discutir a importância da floresta dentro da concepção das culturas ancestrais. Compostas de diversas atividades, as rodadas da Copa das Árvores girarão em torno de cinco eixos diferentes: sustentabilidade, cultura, ambiente, espiritualidade e medicina. Na parte de sustentabilidade, haverá uma feira de conheci…

Ciência Escatológica?

Imagem
Pesquisadores internacionais reconstroem a dieta alimentar do homem de Neanderthal utilizando marcadores biológicos presentes nas fezes fossilizadas de antigos ocupantes de uma escavação na Espanha
Nem só de pesquisas salutares e ambientes salubres vive a ciência. Tem momentos que os cientistas tem que buscar soluções para as suas hipóteses pesquisando materiais, por assim dizer, "menos nobres", como as fezes, por exemplo. Relatei este fato numa postagem de fevereiro de 2013 ( veja A utilidade das fezes dos animais). Agora o assunto volta à tona (sem trocadilho). Pesquisadores americanos e espanhóis conseguiram reconstruir a dieta alimentar dos neandertais a partir do estudo de biomarcadores fecais. É, isso mesmo. Os cientistas investigaram o conteúdo encontrado em fósseis de fezes humanas achadas numa escavação no sítio arqueológico de El Salt, em Alicante, na Espanha, local sabidamente ocupado pelos neandertais há 50 mil anos.
A descoberta soou tão insólita que a Agência R…

Um Outro Passo de Nicolelis

Imagem
Após a polêmica causada na apresentação do exoesqueleto na abertura da Copa, o nome do neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis ressurge em artigo publicado numa revista científica de prestígio internacional
Esqueça o exoesqueleto da Copa. O neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis está de volta ao cenário científico, dessa vez com a publicação de um artigo na revista Nature Methods de junho. Professor da Universidade Duke, nos Estados Unidos e do Instituto Internacional de Neurociências de Natal – Edmond e Lily Safra (IINN-ELS),Nicolelis esteve recentemente no centro das polêmicas envolvendo os resultados de suas pesquisas com o desenvolvimento de interfaces cérebro-máquina. O artigo Chronic, wireless recordings of large-scale brain activity in freely moving rhesus monkeys , assinado por Nicolelis e colaboradores relata avanços nas técnicas de registro da atividade cerebral em grande escala, os quais podem contribuir tanto para a elucidação de princípios neurofisiológicos quanto…

O Custo Brasil na Pesquisa Científica

Imagem
Levantamento revela que os custos das importações de insumos para a realização de experimentos e a burocracia vêm contribuindo para o entravamento da pesquisa científica no Brasil
Um levantamento feito com apoio da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e coordenado pelo bioquímico Stevens Rehen, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ICB-UFRJ) e pesquisador do Instituto D'or de Pesquisa e Ensino, revelou que 95 % dos cientistas brasileiros já deixaram de realizar uma pesquisa ou tiveram que mudar suas especificações por causa de problemas na importação de insumos. A pesquisa "Custo Brasil: burocracia e importação para a ciência"consultou 165 cientistas de 35 instituições e 13 estados brasileiros, de forma a avaliar as dificuldades encontradas em adquirir insumos do exterior para os experimentos. O resultado do trabalho foi apresentado pela primeira vez no 2º Encontro Regional de Membros Afiliados do Rio de Janeiro, em maio, na sed…

Foldscope: Microscópio de Papel Que Custa Menos de 1 Dólar

Imagem
Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveram um microscópio de baixo custo, montado por dobraduras, semelhante ao origami. Com isso, os cientistas pretendem democratizar a ciência, uma vez que cada pessoa poderá explorar o mundo com o seu microscópio particular
PrakashLab é o nome de uma equipe de pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos,  focada na democratização da ciência através do desenvolvimento de ferramentas que possam ser ampliadas para solucionar problemas globais de saúde e de educação científica. Com base nesses princípios, eles desenvolveram o Foldscope, uma nova plataforma de fabricação em massa de microscópios ópticos que são impressos com marcas de dobraduras em uma única folha de papel, semelhante ao origami.
Este tipo de microscópios dobráveis feitos de papel pode caber no seu bolso e custa menos de um dólar. Os dispositivos, conhecidos como Foldscopes , pesam cada um menos do que duas moedas e podem ser montados em menos de 10 minutos.…

A Hibridização dos Híbridos

Imagem
Filhotes de felina híbrida concebidos naturalmente em cativeiro nos EUA fazem os cientistas reconsiderar a tese de que a maioria dos animais híbridos são estéreis.

Embora se sabe que a maioria dos animais híbridos não seja capaz de se reproduzir por causa de um defeitocromossômico gerado pelo número de cromossomos diferentes de espécies distintas, há vários casos de híbridos que não são estéreis, inclusive em felinos, afirma Eduardo Eizirik, professor da Faculdade de Biociências da PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul). Um zoológico particular em Oklahoma, nos Estados Unidos, colocou filhotes de tigres e leões em um mesmo espaço há 14 anos. Já adultos, um tigre e uma leoa cruzaram e o resultado foram filhotes híbridos denominados "ligres". Em um novo passo no cruzamento de espécies, o leão Simba cruzou com a "ligre" fêmea Akara, que em maio desse ano deu a luz aos primeiros "liligres" que se tem conhecimento. Os dois filhotes &quo…

E a Ciência Passou em Branco...

Imagem
Um dos momentos mais esperados na abertura da Copa do Mundo no Brasil, que foi o pontapé inicial dado por paraplégico em exoesqueleto criado pela equipe do neurocientista Miguel Nicolelis, é quase ignorado no estádio e passa poucos segundos da TV
Copa do Mundo é isso mesmo: expectativa, emoção, vibração, entusiasmo, euforia. Todo mundo fica aguardando o momento em que a bola rola no gramado do estádio para então começar a maior festa do futebol mundial. E a Copa do Mundo de 2014 no Brasil prometia mais: a ciência entraria em campo e daria um pontapé inicial para o futuro da humanidade. Na ocasião da abertura, um jovem paraplégico usando um exoesqueleto robótico controlado diretamente pelo cérebro, levantaria de sua cadeira de rodas, caminharia alguns passos e daria um simbólico "chute inaugural" da competição. Pelo menos este era o plano traçado pelos cientistas do projeto "Andar de novo", encabeçado pelo brasileiro Miguel Nicolelis, professor da Universidade Duke,…

Cobaias: Um Mal Necessário?

Imagem
Muitos pesquisadores que trabalham com cobaias consideram a prática um “mal necessário” e são favoráveis ao desenvolvimento, à validação e à viabilidade de métodos substitutivos de pesquisa. Na foto, cena das invasões ao Instituto Royal (SP) ocorridas em outubro de 2013
Sob o título "O Fim das Cobaias", a revista Planeta (Edição 495 de março de 2014) publicou uma matéria analisando a questão da utilização de animais em experimentos científicos. A partir dos episódios ocorridos em outubro de 2013, quando manifestantes invadiram por duas vezes e depredaram o laboratório de pesquisa de fármacos Instituto Royal, em São Roque (SP), para libertar cachorros beagles usados como cobaias, a controvérsia tem se acirrado vertiginosamente. O instituto fechou as portas e declarou-se sem condição de prosseguir as pesquisas, reacendendo a pergunta: é possível fazer ciência sem cobaias? Os protestos induziram o governador Geraldo Alckmim a sancionar o Projeto de Lei 777 que, embora não pr…

As Doenças Mais Letais do Mundo

Imagem
No ranking das doenças que matam mais pessoas no mundo elencadas anualmente pela OMS, o tabagismo aparece relacionado a três delas. 
A revista Superinteressante consultou os dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) e conseguiu estabelecer um ranking mórbido para saber quais são as doenças que matam mais pessoas no mundo todo. Aliás, saber quantas pessoas morrem num ano e quais as causas dessas fatalidades também é uma das atribuições da OMS. Segundo a Organização, essa contabilidade é fundamental para identificar problemas e implementar políticas públicas de saúde eficazes. O fato é que mais de 50 milhões de pessoas morrem anualmente no planeta – número maior que a população inteira do estado de São Paulo. E o cigarro aparece como o principal vilão: segundo o relatório da OMS, publicado em 2011 e baseado em dados de 2008, o cigarro está ligado a três das doenças mais fatais e é responsável pela morte de 1 em cada 10 adultos mundo afora. Mas, afinal, de que mais as pessoas tem morri…

Parecia Sujeira, Mas Era a Solução

Imagem
O pesquisador Walter Colli revela em entrevista algumas peculiaridades da pesquisa científica no Brasil. Fala também dos percalços de seu trabalho.  Por exemplo: as vesículas em volta do T. cruzi: que se pensava que eram sujeira, são partes do protozoário que anunciam à célula hospedeira sua chegada em breve.
O professor Walter Colli do Instituto de Química da USP foi laureado no final de fevereiro deste ano com o prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia de 2014. A distinção é concedida pelo CNPq, em parceria com a Fundação Conrado Wessel e a Marinha do Brasil, com base em avaliação rigorosa dos nomes indicados pela própria comunidade científica, representada por suas associações e sociedades, e por instituições do sistema nacional de ciência e tecnologia. Leva-se em conta a contribuição dada pelo pesquisador ao longo da carreira para o progresso de sua área de conhecimento – neste ano, a grande área escolhida foi ciências da vida.
As muitas contribuições de Colli ao…

Insetos Sob o Orvalho da Manhã

Imagem
Fotógrafo francês especialista em fotografia macro retrata insetos molhados pelo orvalho da manhã
O fotógrafo francês David Chambon é mestre em tirar fotos em macro de insetos – ou seja, bem de pertinho. Por mais de dez anos, seu objetivo foi capturar a beleza da natureza em suas imagens. A série "Orvalho Matinal" composta por fotos de insetos logo pela manhã mostra que eles brilham sob as minúsculas gotas de orvalho. Em seu site David explica que é um fotógrafo autodidata, aprendendo as técnicas que precisa para seu trabalho em seminários e tutoriais na internet. Ele se especializou em fotografia em macro e também sobre a vida selvagem. As fotos de David mostram a beleza do mundo natural. “Hoje em dia, sou apaixonado pela natureza e passo meu tempo livre olhando para baixo, na grama molhada, procurando o que a natureza tem a oferecer.”diz o fotógrafo. Veja algumas fotos:




Fonte: MSN Notícias

Mitocôndria e Longevidade Feminina

Imagem
Pesquisadores australianos afirmam em estudo científico que a explicação para a longevidade feminidade pode estar nas mitocôndrias, estruturas subcelulares responsáveis pela produção de energia na célula e detentoras de um material genético próprio 
Por que as mulheres vivem mais do que os homens? Parte da resposta a esta pergunta parece está relacionada com as mitocôndrias. Pelo menos é o que pensa a Dr.ª Madeleine Beekman e seus colegas da Universidade de Sydney, na Austrália. De acordo com o estudo publicado recentemente por eles na Philosophical Transactions, da Royal Society, os responsáveis pela longevidade feminina seriam determinados genes presentes apenas no DNA mitocondrial, um subconjunto de DNA que é herdado apenas das mães, nunca dos pais. Em média, as mulheres vivem seis anos mais do que os homens. Por volta dos 85 anos, há cerca de 6 mulheres para cada 4 homens, uma proporção que vai para 2 mulheres para 1 homem ao redor dos 100 anos. No Brasil, por exemplo, a expectat…

Uma Aula de Imunologia Muito Criativa

Imagem
Estudante publica no Youtube vídeo-aulas de ciências médicas e biológicas totalmente ilustradas por desenhos feitos por ele no momento da explicação.
Armando Hasudungan não é médico nem professor. Ele é apenas um estudante que curte arte e ciência. O cara desenha tão bem que resolveu fazer vídeos criativos com aulas sobre os mais diversos temas da ciência médica e  biológica. Tudo ilustrado por desenhos que ele mesmo faz no momento em que está explicando a matéria. Em seus vídeos publicados no Youtube,  é possível aprender de maneira divertida, conteúdos sobre imunologia, fisiologia, cardiologia, nefrologia, sistema reprodutor, etc.  Armando admite que nem tudo que ele põe nos vídeos está 100% correto, mas que ele procura pesquisar sobre os conteúdos em fontes confiáveis. É uma pena que as aulas são todas faladas em inglês. Mas não fiquem tristes: resolvi fazer uma versão em português das aulas do Armando e legendei uma de suas aulas de imunologia para a nossa alegria. Assistam "I…

O Sentido (Biológico) da Vida

Imagem
Desde as teorias genéticas de Dawkins até os dias de hoje, a ciência tenta encontrar um sentido biológico para a vida. 
Entender o sentido da vida parece ser o objetivo de muita gente. Até a ciência procurou responder a pergunta metafísica: qual é o sentido da vida? A biologia, por sua vez, se fixou em dois conceitos para explicar, pelo menos para os mais angustiados, o significado biológico da vida. Segundo a biologia, o objetivo de todo ser que vive e respira em nosso planeta é um só: se reproduzir.
Pelo menos é o que diz a tese do gene imortal, uma das mais populares da biologia evolutiva, desenvolvida a a partir anos 70 pelo biólogo britânico Richard Dawkins. A teoria de Dawkins faz uma ligeira modificação na teoria evolucionista de Darwin, a qual se baseia na seleção natural. " Para ele, os protagonistas da seleção natural não são as espécies nem os indivíduos: são os genes. Nós seríamos meras máquinas de sobrevivência que os genes construíram para se preservar ao longo das …