Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

A Rolinha dos Olhos Azuis

Imagem
Redescoberta após 75 anos de desaparecimento, a rolinha-do-planalto ( Columbina cyanopsis), é uma das aves mais raras do mundo, que se destaca por seus olhos azuis claros e pelas manchas azuis claras na plumagem castanho-avermelhada. O cerrado, ecossistema que abriga a espécie, bem como todos os outros biomas brasileiros correm o risco de perder a sua biodiversidade se o PEC que derruba a obrigatoriedade dos estudos de licenciamento ambiental for aprovada no Senado
Desaparecida há 75 anos, a rolinha-do-planalto (Columbina cyanopsis), uma das aves mais raras do mundo, foi "redescoberta" este mês no Cerrado de Minas Gerais por pesquisadores brasileiros durante um evento de birdwatching. Espécie exclusiva do Brasil, a rolinha-do-planalto se destaca pelos olhos azuis claros e manchas azuis escuras nas asas que sobressaem da plumagem castanho-avermelhada. O azul singular de seus olhos não era conhecido, porque os exemplares taxidermizados disponíveis em coleções ornitológicas não…

O Tamanho do Documento Não Importa

Imagem
Uma equipe de pesquisadores australianos realizaram um experimento para constatar que as fêmeas do peixe-mosquito (foto) não são atraídas por machos com genitália maiores e sim por indivíduos que apresentam órgãos genitais normais ou de tamanho pequeno. O estudo também concluiu que o fato de o macho possuir genitália avantajada não interfere no sucesso reprodutivo da espécie.
Uma equipe de cientistas da Universidade Nacional da Austrália (ANU, na sigla em inglês) resolveram testar a teoria de que os machos com pênis grandes são mais atraentes para as fêmeas de uma determinada espécie de animal. Para fazer isso, eles usaram em seus estudos 173 machos e 165 fêmeas do peixe-mosquito ( Gambusia holbrooki ). Nesta espécie, eles constataram que as fêmeas não se sentem atraídas por machos que possuem a genitália avantajada e sim por aqueles que apresentam o tamanho do pênis normal ou pequeno.
Conforme reportado pela agência espanhola de notícias científicas SINC, o novo estudo contradiz dois…

Cada Vez Mais Perto dos Outros Primatas

Imagem
Cientistas descobriram que apenas quatro fragmentos de RNA diferenciam humanos de macacos. Um novo estudo revelou que grande parte da variação genética que existe entre os humanos e os grandes macacos, como chimpanzés, gorilas e bonobos, deve estar em outro tipo de material que não faz parte do nosso genoma: o RNA
Desde que todo o genoma humano foi sequenciado pela primeira vez há 13 anos, os cientistas ainda não tinham apresentado nenhuma grande novidade com relação à  nossa ancestralidade genômica. Na ocasião, ficaram chocados ao descobrirem que havia apenas 1,2% de diferença entre o DNA humano e o DNA de macacos. Agora, um novo estudo publicado na PLOS ONE revelou que grande parte dessa variação que existe entre os humanos e os grandes macacos, como chimpanzés, gorilas e bonobos, deve estar em outro tipo de material genético que não faz parte do nosso genoma: o RNA (ácido ribonucleico). A partir dessa pesquisa, uma equipe de pesquisadores do Instituto de Biologia Evolutiva de Barc…

Nosso Cérebro Faz Cálculos Complexos Antes de Tomar Decisões

Imagem
Segundo um estudo conduzido por neurocientistas estadunidenses, o sentido humano da autoconfiança, visto como subjetivo, é baseado em complexos cálculos estatísticos que nosso cérebro executa como faz um computador na hora de tomar decisões. A confiança humana é um sentimento, mas há também um conceito científico fundamentado em métodos estatísticos que calculam a certeza de uma hipótese

De acordo com um estudo realizado por neurocientistas estadunidenses, o sentido humano de confiança, visto como subjetivo, é baseado em cálculos objetivos semelhantes ao que fazem os computadores. Segundo um estudo realizado na Cold Spring Harbor Laboratory(New York) e publicado na revista Neuron, o sentido da autoconfiança é baseada em cálculos estatísticos, realizados pelo cérebro da mesma forma como um processamento feito por um computador.  Adam Kepecs, professor de pesquisa da neurociência nesse centro e principal autor do estudo, desenvolveu um modelo de confiança, mas o seu objetivo futuro …