Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Uma Molécula Contra a Dor

Imagem
Pesquisadores brasileiros e americanos anunciaram os resultados dos primeiros experimentos pré-clínicos com uma pequena molécula analgésica capaz de substituir os medicamentos convencionais 
Em um estudo publicado no dia 28 de agosto na revista Science Translational Medicine, pesquisadores brasileiros e americanos anunciam os resultados dos primeiros experimentos pré-clínicos com uma pequena molécula que, segundo eles, poderá ser a primeira de uma nova classe de analgésicos, potencialmente isentos das complicações que afligem os analgésicos atualmente disponíveis no mercado. Conforme noticiou Herton Escobar em seu blog no Estadão, a molécula se chama Alda, e sua descoberta foi publicada em 2008 na revista Science, por Daria Mochly-Rosen e Che-Hong Chen, da Universidade Stanford. Nos anos que se seguiram, Daria e Chen uniram forças com pesquisadores brasileiros para testar a droga em modelos animais, e o resultados desse esforço é o que está publicado agora na Science Translational Med…

A Lagosta Azul

Imagem
Apesar de ser uma raridade, a ocorrência de lagostas de coloração azulada é um fenômeno natural, ocasionado por um defeito genético. Pescador americano e sua filha capturaram um exemplar no estado do Maine neste final da semana (crédito).
Elas são uma raridade, mas existem. Apesar de bastante incomuns, as lagostas azuis ocorrem naturalmente, sem a necessidade de nenhum processo artificial para torná-las dessa cor. Segundo os especialistas, só nasce um exemplar azul de lagosta a cada dois milhões de nascimentos. Neste final de semana, o pescador americano Jay LaPlante e sua filha Meghan, de 14 anos capturaram em Scarborough, no estado do Maine, no nordeste dos Estados Unidos, uma dessas raríssimas lagostas. O crustáceo pesava um quilo e recebeu o nome de Skyler.
Normalmente, as lagostas apresentam coloração marrom e verde escuro. As lagostas nascem azuis por causa de um defeito genético. Isto faz com que elas produzam um excesso de  crustocianina, uma proteína que confere cor azul aos …

Um Balde de Água Gelada na Incoerência

Imagem
Criado inicialmente para chamar a atenção para a esclerose lateral  amiotrófica (ELA) o desafio do balde de gelo viraliza nas redes sociais. Mas, a enxurrada de postagens na internet de personalidades realizando o desafio tem mostrado uma certa incoerência com a campanha
A geneticista Mayana Zatz, professora do Instituto de Biociências da USP,  publicou uma matéria no Estadão com a finalidade de esclarecer a população de que a esclerose lateral amiotrófica,  síndrome que se tornou conhecida pela sigla ELA, não é nenhuma brincadeira. Ultimamente, os meios de comunicação (incluindo as redes sociais) tem dado ênfase a campanha que mostra personagens famosos cumprindo o desafio de  derramar um balde de água gelada na cabeça e propondo à outras celebridades o mesmo desafio. A idéía da campanha é muito boa: além de arrecadar fundos para as instituições pertinentes, tem por objetivo informar e sensibilizar a sociedade para essa doença terrível e ainda sugere que receber um diagnóstíco de ELA…

O "Analfabeto" Científico

Imagem
O ILC, um novo índice, mostra que a ciência influencia a forma de ver o mundo e de lidar com situações complexas de apenas 5% dos brasileiros avaliados, enquanto mais da metade sequer consegue aplicar o que aprendeu na escola em situações cotidianas.(crédito)
Segundo a primeira edição do Índice de Letramento Científico (ILC), no Brasil é muito baixa a quantidade de pessoas ‘letradas’ em ciências, capazes de empregar os conhecimentos escolares no seu cotidiano e no planejamento do futuro. O índice, cuja versão completa foi divulgada recentemente, é fruto de uma parceria entre o Instituto Abramundo, o Instituto Paulo Montenegro, responsável pela ação social do Grupo Ibope, e a ONG Ação Educativa.  Conforme matéria publicada em 18 de agosto na CH On-Line, para a construção do índice, "foram aplicados questionários a 2002 pessoas entre 15 e 40 anos, com ao menos quatro anos do ensino fundamental completos, em oito capitais estaduais e no Distrito Federal. O questionário era compost…

O Ebola e a Mídia

Imagem
O medo de uma disseminação global do vírus Ebola fomentado pelo sensacionalismo da mídia internacional está contribuindo para desviar a atenção dos reais problemas de saúde enfrentados pelas populações africanas ( foto: Oficial da Coreia do Sul verifica através de uma câmera térmica a temperatura corporal dos passageiros que chegaram do exterior para prevenir uma possível infecção do vírus do ebola)
A preocupação que as pessoas estão tendo ultimamente em relação à uma possível epidemia mundial de Ebola tem um único responsável: a mídia. Até algumas semanas atrás, as notícias do surto de infecção pelo vírus Ebola estava restrito aos países do oeste da África, um continente onde as doenças são historicamente negligenciadas há seculos. Mas com a chegada aos EUA do médico Kant Brantly e da missionária Nancy Writebol, ambos infectados na Libéria, o Ebola tornou-se algo próximo para os americanos e para o mundo. Pior: tornou-se real. “A quantidade de cobertura da mídia que dois americanos i…

Existe Mel Venenoso?

Imagem
De acordo com a procedência do néctar, as abelhas produzem mel com sabor, aroma e cor característicos. Uma pesquisa apurou que o mel possui cerca de 100 sabores e matizes diferentes. Porém, a história registra casos de intoxicações de soldados gregos por uma variedade de mel venenoso.(foto: Gavin Mackintosh)
Sim, existe. Saiba também que o mel possui quase cem sabores e nuances de cores diferentes, de acordo com um painel elaborado por provadores especializados, apicultores e entusiastas, coordenados por cientistas da Universidade de Davis, na Califórnia.
As abelhas fazem o mel a partir do néctar das flores, que é uma substância doce e aromática usado pelas plantas para atrair agentes polinizadores. O néctar é quase inteiramente uma mistura de açúcares (frutose, sacarose e glicose). Para amadurecer o néctar e fabricar mel as abelhas usam enzimas que trazem no saco melífico, órgão onde armazenam o doce elemento. Essas enzimas transformam a sacarose em frutose e glicose. Também oxidam  p…

Primeiro Banco de Dados Globais Sobre Água-Vivas

Imagem
Uma equipe internacional de cientistas, com a participação do biólogo espanhol Carlos Duarte, mapeou as populações de medusas nos oceanos do mundo. A nova ferramenta vai analisar o impacto da distribuição destes animais nos ecossistemas marinhos.(crédito)
Um estudo internacional envolvendo pesquisadores do Conselho Superior de Investigações Científicas da Espanha (CSIC) resultou no desenvolvimento do primeiro banco de dados globais sobre registros de águas-vivas, com o objetivo de mapear as populações desses animais nos oceanos. A nova ferramenta vai contribuir para incrementar as poucas informações disponíveis sobre a biomassa de água-viva e sua distribuição global. Esta carência de dados prejudica o debate científico e midiático sobre o comportamento da água-viva num oceano em constante processo de modificação, bem como o seu impacto ecológico. O trabalho foi publicado na revista Global Ecology e Biogeography de julho. Os pesquisadores desenvolveram a chamada Jellyfish Database Ini…

"Soro Secreto" Contra Ebola Preocupa OMS

Imagem
Utilização de um medicamento experimental para tratar pacientes infectados com o vírus Ebola nos Estados Unidos está preocupando a Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo a Organização, princípios éticos estão sendo negligenciados no tratamento dos doentes ( crédito)
No início da próxima semana, a Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reunir um grupo de especialistas em ética médica para estudar o uso de um tratamento experimental contra a epidemia de ebola que eclodiu em vários países da África Ocidental e já ceifou a vida de mais de 900 pessoas e infectou 1.300 outras, conforme divulgado pela organização em um comunicado. Atualmente não existe uma droga registrada ou vacina contra o vírus, mas há algumas opções experimentais em desenvolvimento. Este é o caso do tratamento que está sendo ministrado ao médico estadunidense Kent Brantly e à sua colega Nancy Writebol, que foram infectados após o tratamento de pacientes de Ebola na Libéria. Ambos foram levados há poucos dias do país…

Como se Curam as Feridas

Imagem
Pesquisadores do Instituto de Bioengenharia da Catalunha (IBEC) desenvolveram uma técnica que permite monitorar a atividade das células quando  fecham as lesões dos tecidos danificados. O método pode ajudar em tratamentos para acelerar a cicatrização de feridas (crédito)
Uma característica fundamental dos organismos multicelulares é sua capacidade de auto-reparo de ferimentos através do movimento das células epiteliais para a área danificada. Um grupo de pesquisadores do Instituto de Bioengenharia da Catalunha (IBEC) desenvolveu uma nova tecnologia capaz de decifrar este mecanismo de cicatrização de feridas. Por meio deste método, eles descobriram como as células se movem e trabalham em conjunto para fechar a lesão tecidual. O estudo, publicado este mês na revista Nature Physics , constitui um grande avanço na compreensão de como as feridas são reparadas, segundo seus autores, uma vez que pode ajudar a desenvolver tratamentos para acelerar o processo de cicatrização. Otimizar a repa…

Sobre o Vírus Ebola

Imagem
Apesar da alta taxa de mortalidade do vírus Ebola em regiões da África, especialistas em infectologia descartam o risco de uma disseminação global da doença. O Ebola é o vírus mais letal que se conhece: de 50 a 90% dos infectados acabam morrendo (crédito)
Atualmente a África está vivendo a pior epidemia do vírus Ebola da sua história, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Até o dia 27 de julho de 2014, 729 pessoas já haviam morrido da doença, que até o momento atingiu quatro países: Guiné (onde o surto teve início, em março), Serra Leoa, Libéria e Nigéria (o primeiro caso lá foi confirmado na última semana). A Libéria anunciou, no dia 28, o fechamento de suas fronteiras para tentar conter a propagação da doença. E foi justamente nesse país que o médico norte-americano Kent Brantly, que atua em uma entidade cristã se infectou com o vírus Ebola enquanto desenvolvia um trabalho de combate ao surto da doença na Libéria. Brantly, de 33 anos, foi levado para os Estados Unidos para…

Ciência é Coisa de Maluco?

Imagem
O cientista é visto no imaginário popular como uma pessoa louca, desleixada, excêntrica e genial. Segundo educadora, essa imagem frequentemente explorada pela mídia e muito presente em nossa sociedade, deturpa o real significado do trabalho dos pesquisadores (crédito)
De maneira geral e muito ampla, o cientista é retratado como louco, desleixado, excêntrico e genial. A ciência, por extrapolação, também é apresentada como exótica, difícil, coisa para poucos – aqueles poucos, loucos, desleixados, excêntricos e geniais que se dispõem a trabalhar com temas por demais complexos. Em sua matéria publicada em setembro de 2013 na Ciência Hoje On-Line ( O cientista no imaginário popular), a bióloga e educadora Vera Rita da Costa reflete sobre a necessidade de desmitificar a figura do pesquisador, visto frequentemente como genial, excêntrico ou tresloucado. Segundo ela, exploradas pela mídia e muito presentes em nossa sociedade, essas imagens e concepções inadequadas do cientista e da própria ci…

Seu Espirro Vai Longe

Imagem
Cientistas americanos usam câmeras de alta tecnologia e simulações matemáticas para entender o mecanismo de dispersão das gotículas que expelimos ao tossir ou ao espirrar e chegam a conclusões surpreendentes
Cientistas do Instituto de Tecnologia do Massachusetts (MIT) chegaram à surpreendente conclusão de que as as gotículas que alguém expele ao tossir ou ao espirrar vão muito mais longe do que se imaginava. Segundo o professor de matemática aplicada no MIT, John Bush, “quando você ou alguém perto de você tosse ou espirra você vê e sente as gotas maiores. O que não vê, nem sente, é a nuvem de gotículas que também expele com as gotas maiores.” Por meio de novas simulações matemáticas, John e equipe puderam mostrar que as menores gotículas viajam distâncias 200 vezes maiores do que antes imaginavam, pois são tão leves que ficam muito tempo suspensas no ar. Os cientistas montaram as simulações matemáticas depois de filmar, com câmeras velozes, várias tosses e espirros. Atualmente, tais c…