Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Pasteur: de Aluno Medíocre a Cientista Brilhante

Imagem
Apesar de suas memoráveis contribuições ao estudo da microbiologia, Louis Pasteur (1822-1895) quando jovem revelou inclinação para a pintura. Considerado um aluno medíocre pelo seu professor de química, Pasteur sempre se mostrou uma pessoa obstinada, o que o levou a fazer descobertas em diversos campos científicos. Sério e introspectivo, o cientista francês também foi um excelente professor.
Raramente o mundo da ciência é questionado em nosso cotidiano e muito dificilmente os cientistas são apresentados com as suas contradições. Pelo contrário, normalmente a ciência é enaltecida e apresentada em tom triunfalista, por meio de descobertas aparentemente revolucionárias, e os cientistas, vistos como seres altruístas, isentos de conflitos internos, dúvidas e incertezas. Já expus aqui outros aspectos da personalidade de cientistas renomados como Darwin e Newton e agora vou falar sobre Pasteur. Sem querer desmerecer a importância desses cientistas para a história da ciência, procuro ressalta…

Uma Imagem Real dos Cientistas

Imagem
Artigo discute os quadrinhos Os Cientistas, tiras publicadas no jornal Correio Popular de Campinas no período de 1994 a 2002, nas quais se questionava a prática científica de modo crítico e irreverente, expondo a insegurança e as frustrações dos cientistas, além dos conflitos entre eles e da dificuldade de comunicação com outros grupos, como os jornalistas.

Recentemente publicado na Revista História, Ciências e Saúde-Manguinhos, o artigo intitulado Os cientistas em quadrinhos: humanizando as ciências, da autoria de Carlos Henrique Fioravanti, Rodrigo de Oliveira Andrade e Ivan da Costa Marques faz uma análise da imagem da ciência e dos cientistas a partir de quadrinhos publicados no jornal Correio Popular de Campinas no período de 1994 a 2002. Segundo os autores, os quadrinhos Os Cientistas, produzidos por jornalistas e pesquisadores brasileiros, apresentaram em tirinhas de jornal a prática científica de modo crítico e irreverente, expondo a insegurança e as frustrações dos cientista…

A Autofagia e a Qualidade do Sêmen

Imagem
Cientistas espanhóis conseguiram estabelecer uma relação entre o processo de autofagia e a qualidade do sêmen humano. Segundo eles, as mesmas proteínas que ativam o processo de reciclagem das células atuam na ativação dos mecanismos fisiológicos que determinam a motilidade e a vitalidade dos espermatozóides. Nas fotos vemos imagens da peça intermediária dos espermatozóides com e sem o tratamento com ativador de autofagia.
Existe um processo fisiológico nas células chamado autofagia cuja função é degradar proteínas celulares e organelas citoplasmáticas em mau estado, contribuindo para a "reciclagem" dos componentes da célula. Agindo desta forma, a célula pode degradar os resíduos e manter o seu equilíbrio material e energético. A novidade é que os cientistas conseguiram estabelecer uma relação entre esse importante processo fisiológico e a qualidade do sêmen do homem. Pesquisadores do Departamento de Fisiologia da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Estremadu…

A Mosca "Assassina"

Imagem
Vista assim na imagem ampliada, a mosca recém-descoberta da espécie Trichoura pardeos parece uma criatura terrível e ameaçadora. Apelidada de "assassina" por perseguir e capturar abelhas, libélulas, borboletas, gafanhotos, aranhas e ate mesmo outras moscas em pleno voo e injetar neles uma toxina letal, esta mosca sul-africana após matar as suas presas suga em voo todo conteúdo do corpo de suas vítimas
Vista assim na imagem ampliada parece uma criatura terrível e ameaçadora. Apelidada de "assassina" por perseguir e capturar abelhas, libélulas, borboletas, gafanhotos, aranhas e ate mesmo outras moscas em pleno voo e injetar neles uma toxina letal,  a mosca recém-descoberta da espécie Trichoura pardeos vive exclusivamente em ambientes áridos da África do Sul. Após matar as suas presas, essas moscas sugam em voo todo conteúdo do corpo de suas vítimas Um estudo conduzido por uma equipe de pesquisadores e publicado agora no periódico African Invertebrates certificou o…

O Pai da Ficção Científica Brasileira

Imagem
O paulista Jerônymo Monteiro( 1908-1970) é considerado o pai da ficção científica brasileira. Pioneiro no gênero em nosso país, Monteiro teve um papel decisivo na construção de uma consciência brasilianista da ficção científica, numa época em que o gênero era desprezado pela intelectualidade. A partir de agora, o dia 11 de dezembro, data de seu nascimento, ficará lembrado como o dia da ficção científica brasileira.
Em homenagem a data do nascimento de Jerônymo Monteiro (1908-1970), escritor considerado pelos fãs do gênero como o pai da nossa ficção científica, o dia 11 de dezembro ficará marcado a partir de agora como o dia da ficção científica brasileira. Além de escritor, Jerônymo foi tradutor, editor, diretor de redação e um organizador de extrema ousadia, que teve um papel decisivo na construção de uma consciência brasilianista da ficção científica, numa época em que o gênero era desprezado pela intelectualidade. Nascido em São Paulo, Monteiro começou a ficar famoso nos anos 1930 …