Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Entornando o Caldo Primordial

Imagem
Pesquisadores alemães apresentaram um novo estudo questionando a principal hipótese a respeito do surgimento da vida em nosso Planeta, Ao estudar a fisiologia e o habitat do último ancestral comum universal (organismo que os cientistas chamam de Luca), os pesquisadores defendem que é bem mais provável que o primeiro ser vivo tenha surgido em fontes hidrotermais existentes no fundo dos mares do que na famosa  "sopa ou caldo primordial" 
Um novo estudo publicado recentemente na revista Nature questiona a hipótese defendida há anos pela maioria dos cientistas de que a matéria orgânica essencial para a vida surgiu em uma "sopa ou caldo primordial." "A ideia da sopa explica muito bem como as primeiras células passaram a sintetizar proteínas e a guardar informações (com um mecanismo parecido com o DNA). Mas as fontes de energia apontadas pela teoria são extremamente voláteis. Isso significa que o aproveitamento energético das formas de vida primordiais teria sido m…

Nem Sempre o Sorriso Significa Alegria

Imagem
Um estudo realizado em aldeias de Papua Nova Guiné sugere que as expressões faciais das emoções não são universais. Nas ilhas Trobriand, os pesquisadores descobriram que o sorriso não está relacionado com alegria. Nesta localidade, o sorriso é interpretado como um convite social, uma magia da atração. O estudo concluiu que as expressões faciais são instrumentos para a interação social e não simplesmente a representação de uma emoção básica interna
Uma equipe de especialistas da Universidade Autônoma de Madri observou em algumas aldeias das Ilhas Trobriand, localizadas na Papua Nova Guiné, no noroeste da Melanésia, que o sorriso não está associado com a expressão da alegria. Contrariando a teoria vigente na comunidadecientífica atual de que as emoções não são determinadas pela cultura e sim que possuem um componente biológico, os pesquisadores espanhóis concluíram que as expressões faciais, como o sorriso, por exemplo, são instrumentos para a interação social e não simplesmente a repre…

Tubarão-da-groenlândia: Um Recordista da Longevidade

Imagem
Capazes de viver até os 400 anos de idade, o tubarão-da-groenlândia (Somnionus microcephalus) desbancou a baleia-boreal do posto de recordista de longevidade entre os vertebrados. Um estudo publicado esta semana na revista Science aplicou técnicas de datação por carbono-14 para determinar a idade dos tubarões. Os pesquisadores também calcularam que as fêmeas desta espécie atingem a maturidade sexual por volta dos 156 anos
Um novo estudo publicado esta semana na revista Science conseguiu estabelecer finalmente a idade do tubarão-da-groenlândia (Somniosus microcephalus). Considerado o vertebrado com a vida mais longa do planeta, este animal desbancou do primeiro lugar a baleia-boreal ( Balaena mysticetus) que vive cerca de 211 anos. O tubarão ganhou disparado: o peixe cartilaginoso chega a viver 400 anos, um recorde de longevidade entre os vertebrados.  Durante décadas, a idade desses tubarões tem sido um mistério. Realmente muito pouco se sabe sobre a biologia desta espécie, que vive …

Uma Superbactéria Entre Nós

Imagem
Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da USP identificaram pela primeira vez no Brasil em cepas da bactéria Escherichia coli isoladas de animais de produção, o gene mcr-1, que causa resistência a uma classe de antibióticos utilizados justamente para tratar infecções por bactérias multirresistentes. Recentemente descoberto na China e também encontrado em países da Europa, da Ásia e da África, o gene mcr-1 causa resistência à Colistina, um dos antibióticos usados como última alternativa no tratamento de infecções por superbactérias.
Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) identificaram pela primeira vez no Brasil em cepas da bactéria Escherichia coli isoladas de animais de produção, o gene mcr-1, que causa resistência a uma classe de antibióticos utilizados justamente para tratar infecções por bactérias multirresistentes.  Os pesquisadores do ICB também também reportaram o primeiro caso de infecção humana no Brasil, em um ho…

Os Cães Assassinos dos Conquistadores Espanhóis

Imagem
Usando cães da raça Alano, um cruzamento de buldogue com mastim, em suas frentes de batalha, os conquistadores espanhóis protagonizaram um dos episódios mais sangrentos da história. Os cães também integravam o exército e iam para a batalha cobertos por faixas de couro e fortes proteções de feltro sobre o corpo, o que os transformava em uma arma implacável.
O historiador Álvaro Van den Brule acrescentou recentemente novas cenas de terror aos já conhecidos relatos de batalhas sangrentas que povoam a história da conquista das Américas pelos espanhóis. Além das armas de fogo e cavalos, cães da raça Alano, um cruzamento de buldogue com mastim, eram treinados para acompanhar as tropas no território americano. O resultado era a matança indiscriminada e truculenta, que incutiu o terror nos nativos. Os cães também integravam o exército e iam para a batalha cobertos por faixas de couro e fortes proteções de feltro sobre o corpo, o que os transformava em uma arma implacável. O mais famoso desse…

Aula Ilustrada: Metilação do DNA e o Câncer

Imagem
Desenhista apaixonado por temas da ciência médica e biológica publica vídeos no Youtube com aulas explicadas por meio de esquemas ilustrativos confeccionados por ele no momento da explicação. Na aula em questão, Armando Hasundungan discorre sobre os mecanismos epigenéticos e a sua importância no desenvolvimento e crescimento celular e como eles são fundamentais na alteração de genes que levam à formação de tumores. Clique no vídeo para assistir ( com legendas em português)

Mais uma daquelas aulas incríveis do Armando Hasundungan. Lembram dele? Aquele desenhista criativo que publica vídeos sobre os mais diversos temas da ciência médica e biológica. Nas suas aulas tudo é ilustrado por desenhos que ele mesmo faz no momento em que está explicando a matéria. Em seus vídeos publicados no Youtube, é possível aprender de maneira divertida, conteúdos sobre imunologia, fisiologia, cardiologia, nefrologia, sistema reprodutor, etc.  Desta vez, o tema selecionado é a metilação do DNA e o câncer.

Quando as Serpentes Perderam as Pernas

Imagem
Parece que os cientistas finalmente descobriram a explicação para a perda dos membros das cobras e serpentes. Ao contrário do que foi sugerido anteriormente, que as serpentes perderam os seus membros a fim de viver no mar, as comparações feitas com tomografia computadorizada de um fóssil e répteis modernos indicam que as serpentes perderam suas pernas quando seus ancestrais evoluíram para viver e caçar em tocas, como muitas serpentes ainda fazem até hoje. 
Certamente vocês já ouviram a expressão "mais escondido que pé de cobra". De fato, se formos levar em conta o estágio atual de desenvolvimento das serpentes, jamais veremos o pé de uma cobra, pois esses animais perderam os seus membros em um passado muito longínquo. Agora, se considerarmos a história evolutiva dos répteis, há muito o que se estudar para entendermos o motivo pelo qual as serpentes perderam suas pernas. Mas parece que agora esse enigma evolutivo foi desvendado. Após analisar um crânio de 90 milhões de anos …