Postagens

Projeto Viroma Global

Imagem
Representado pela Fiocruz, Brasil participa do Projeto Viroma Global (PVG), uma iniciativa internacional que propõe identificar e caracterizar os vírus com potencial de risco, gerando conhecimento que possibilite prever as próximas epidemias e mitigar seus danos. Estudos recentes estimam que o mundo conhece apenas 1% dos vírus que podem causar doenças. Mudanças demográficas e ambientais, além do mercado global e trânsito internacional de pessoas, contribuem para o aumento e propagação de vírus novos e reemergentes, como HIV, ebola, Mers, síndrome respiratória aguda grave (SARS), dengue, chikungunya, zika etc.
Com o objetivo de identificar e caracterizar os vírus com potencial de risco, gerando conhecimento que possibilite prever as próximas epidemias e mitigar seus danos foi lançado este o ano o Projeto Viroma Global (PVG), uma iniciativa internacional que propõe uma estratégia absolutamente diversa da que tem sido adotada ao combate dos riscos virais. O PVG se baseia na estimativa de…

Formigas Socorristas

Imagem
Um estudo recente revelou que formigas africanas matabele (Megaponera analis) socorrem as companheiras feridas nas operações de caça a cupins e cuidam delas até que recuperem totalmente a saúde. Após resgatar as companheiras feridas em combate e levá-las para a colônia, as formigas atuam como equipes médicas, reunindo-se em torno das pacientes para lamber seus ferimentos de forma "intensa." Sem esse atendimento eficiente, cerca de 80% das formigas feridas morreriam. Depois de receber esse tratamento "médico", apenas 10% sucumbem aos seus ferimentos .


Um vídeo interessante divulgado pela agência Europa Press mostra formigas africanas Matabele (Megaponera analis) tratando as feridas de suas companheiras-soldados feridas após confrontos com várias espécies de cupins. A forma de tratamento é bem peculiar: as formigas "médicas" lambem os ferimentos das outras companheiras feridas como fazem os cães. Sem esse atendimento eficiente, cerca de 80% das formigas f…

Abutres Que Respeitam Fronteiras

Imagem
Pesquisadores revelaram que abutres que vivem na Espanha raramente ultrapassam a fronteira com Portugal, embora não exista nenhum tipo de barreira física. O limite político acabou tornando-se uma barreira ecológica por causa das diferentes políticas públicas de saneamento. Na Espanha, carcaças de gado podem ser deixadas no campo, enquanto em Portugal estas carcaças devem ser recolhidas. O estudo foi publicado no periódico Biological Conservation.


Um novo artigo, publicado recentemente na revista Biological Conservation, analisou as estratégias de forrageamento de 71 abutres - 60 abutres-fouveiros (Gyps fulvus), também conhecido pelo nome de grifo e 11 abutres-pretos (Aegypius monachus), também chamado de abutre-cinéreo - monitorados por GPS na Espanha e que vivem na região fronteiriça luso-espanhola (que é largamente definida pelos vales dos rios e não está associada a nenhum mudança abrupta ou sistemática em termos de clima, topografia ou cobertura terrestre).  Esta pesquisa fascinan…

A Flexoeletricidade no Reparo Ósseo

Imagem
Pesquisadores do Instituto Catalão de Nanociência e Nanotecnologia (ICN2) conseguiram responder a uma das grandes questões não resolvidas do processo de reparação óssea: como os osteoblastos, as células responsáveis ​​pela formação do novo tecido ósseo, são ativados? Os resultados apontam um fenômeno eletromecânico que ocorre em nanoescala, chamado de flexoeletricidade, como um possível mecanismo que estimula e orienta a resposta celular durante o processo de reparo de uma fratura.
Pesquisadores do Instituto Catalão de Nanociência e Nanotecnologia (ICN2) conseguiram responder a uma das grandes questões não resolvidas do processo de reparação óssea: como os osteoblastos, as células responsáveis ​​pela formação do novo tecido ósseo, são ativados? Os resultados apontam um fenômeno eletromecânico que ocorre em nanoescala, chamado de flexoeletricidade, como um possível mecanismo que estimula e orienta a resposta celular durante o processo de reparo de uma fratura.  O fato de que os ossos g…

Um Sacrifício Em Prol do Formigueiro

Imagem
Um estudo publicado na revista eLiferevelou que, quando uma formiga da espécie Lasius neglectus entra em contato com um fungo patogênico todo o formigueiro pode ser afetado e que para prevenir a propagação de doenças infecciosas entre todos os membros da colônia, as outras formigas matam os doentes para se protegerem do surto de uma epidemia. Os resultados mostraram que os insetos matam as pupas (fase pré-adulta) infectadas com fungos para evitar que o patógeno complete seu ciclo de vida. Mas o  processo, conhecido como "desinfecção destrutiva' não é feito de modo aleatório. As formigas agem seletivamente e detectam pelo cheiro os insetos que já estão fatalmente infectados graças a sinais químicos.

Um estudo publicado na revista eLife revelou que, quando uma formiga entra em contato com um fungo patogênico do gênero Metarhizium todo o formigueiro pode ser afetado e que para prevenir a propagação de doenças infecciosas entre todos os membros da colônia, as outras formigas ma…

2018: O Ano Internacional dos Camelídeos

Imagem
A FAO (sigla em inglês para a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura) escolheu 2018 como o Ano Internacional dos Camelídeos. A família dos Camelídeos - família de animais artiodáctilos a qual pertencem os camelos, os dromedários, as lhamas, as vicunhas, as alpacas, etc-, além de ser um importante símbolo cultural, vem fornecendo alimento, abrigo e transporte para a humanidade há tempos; e até hoje ainda constitui o principal meio de subsistência para milhões de pessoas em 90 países. Cientistas da Europa e da Índia estão pesquisando formas de produção em larga escala do leite de camela, que possui valores nutricionais superiores em muitos aspectos aos de outros leites comercialmente disponíveis

A família dos Camelídeos - família de animais artiodáctilos a qual pertencem os camelos, os dromedários, as lhamas, as vicunhas, as alpacas, etc - foi escolhida pela FAO (sigla em inglês para a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura) como o repres…

Star Wars À Luz da Ciência

Imagem
O astrofísico francês Roland Lehoucq usa a saga hollywoodiana Star Wars para levar a física atual ao público em geral. Em seu livro Faire des science avec Star Wars, o pesquisadorrevela o que é e o que não é ficção em Guerra nas Estrelas. Embora os criadores tenham se inspirado na ciência e no mundo atual em muitos aspectos, obviamente que a saga não é um documentário científico. O objetivo de Lehoucq não é dizer que esta série de filmes é terrível porque a ciência é maltratada, mas que devemos analisar e compreender os elementos científicos que podem surgir, levando em consideração nosso conhecimento atual. 
Desde o lançamento do primeiro filme Episódio IV - Uma Nova Esperança há 40 anos, a saga Star Wars (Guerra nas Estrelas) vem cativando milhões de pessoas de todas as idades. Os bilhões de dólares arrecadados em quatro décadas pelos oito filmes, incluindo o spin-offRogue One lançado em 2016, são apenas um reflexo da paixão suscitada pelas histórias que se passam em uma galáxia mu…