Postagens

O Inseto de Nossa Senhora

Imagem
O mundo inteiro considera a bem-amada joaninha (Coccinella septempunctata) a rainha dos insetos, portadora de boa sorte e até casamenteira. Na agricultura, é uma aliada do homem, altamente eficiente no combate às pragas de frutas e verduras. Há uma lenda que diz que, na Idade Média, fazendeiros europeus sofriam com insetos que estavam destruindo os seus cultivos. Rezaram, então, para a Virgem Maria, que lhes enviou inúmeras joaninhas para acabar com a praga. Desde então uma lista de nomes simpáticos confirma, em várias línguas, a boa imagem das joaninhas. Em inglês, a joaninha é ‘ladybug’, que vem de ‘Lady’s bug’, ou seja, o ‘inseto da Senhora’, que nesse caso é Nossa Senhora.

Esta é mais uma postagem inspirada nos conteúdos publicados por Rafael Rigolon em sua página Nomes Científicos no Facebook. Vale ressaltar que a postagem mais acessada aqui neste blogue, A Mariposa da Morte, também surgiu a partir de uma postagem publicada no Nomes Científicos. Portanto, tenho que tirar o meu c…

O Sci-Hub Ainda Assusta?

Imagem
Considerada uma espécie de Pirate Bay da ciência, oSci-Hub - um site russo que republica artigos científicos de forma gratuita na internet - assombra os grandes grupos editorais desde que surgiu em 2011. Mais de 50% do conteúdo baixado no Sci-Hub em 2016 pertence a apenas três grupos editoriais, que formam uma espécie de oligopólio de conteúdo: Elsevier,  Springer Nature e Wiley-Blackwell.  Segundo os críticos, o Sci-Hub disponibiliza acesso mas não corrige os problemas inerentes ao modelo de publicação acadêmico fechado. O portal não trouxe nenhuma  mudança cultural verdadeira. A publicação acadêmica como um todo permanece a mesma.  O comportamento dos pesquisadores não foi alterado. Ainda estamos presos ao status quo.
Desde que surgiu em 2011 pelas mãos da neurocientista do Cazaquistão Alexandra Elbakyan, O Sci-Hub - um site que republica artigos científicos de forma gratuita na internet - vive assombrando os grandes grupos editoriais ao redor do mundo. A página é considerada uma es…

Para Darwin Com Carinho

Imagem
O fruto de um longo e minucioso estudo sobre crustáceos, realizado pelo naturalista alemão Fritz Müller no litoral de Santa Catarina, resultou num livro de excepcional riqueza de observações originais, chamado Für Darwin (Para Darwin). Este livro trouxe subsídios preciosos e decisivos a favor da Teoria da Evolução. Darwin recorreu ao naturalista inúmeras vezes para elucidar pontos importantes e controvertidos. Müller supriu Darwin com incontáveis evidências nas áreas de zoologia e botânica, que fundamentaram e enriqueceram a teoria da evolução e da seleção natural.
Considerada uma das mais influentes obras intelectuais da humanidade, o livro "As Origens das Espécies" foi também o resultado do constante intercâmbio de idéias entre naturalista britânico Charles Darwin (1809-1882) e cientistas de todo o mundo. O naturalista alemão Fritz Müller (1822-1897), que residiu por 20 anos em Blumenau, Santa Catarina trocou vasta correspondência com seu amigo britânico. Após ler de modo …

Onde Estão os Insetos da Sua Infância?

Imagem
Há quanto tempo você não vê um gafanhoto? Qual foi a última vez que você ouviu o cri-cri dos grilos da sua varanda? Ou ainda, quando foi que você viu um vaga-lume durante uma caminhada noturna por uma estrada rural? E as joaninhas, cadê? Segundo o entomólogo Juan José Presa, professor de Zoologia da Universidade de Múrcia (Espanha), os pesquisadores têm percebido o mesmo quando saem a campo para estudar os insetos. O declínio na quantidade de praticamente todos os insetos é brutal A sensação de estar perdendo essa fauna que tantas gerações associam à sua infância é uma realidade. Juntamente com esses animais também estão desaparecendo elementos básicos para o sustento de muitos ecossistemas dos quais todos os seres vivos dependem.
Há quanto tempo você não vê um gafanhoto no seu passeio de domingo no campo? Qual foi a última vez que você ouviu o cri-cri dos grilos da sua varanda? Ou ainda, quando foi que você viu um vaga-lume durante uma caminhada noturna por uma estrada rural? E as jo…

Vidraças: As Inimigas Silenciosas das Aves

Imagem
Cerca de 1 bilhão de aves morrem todos os anos por colisões em vidraças, apenas nos Estados Unidos e Canadá. Segundo o professor Augusto Piratelli da UFSCar, nestes países há muita preocupação dos cientistas e de toda a sociedade para com esse problema. Eles avaliam, monitoram e desenvolvem medidas para diminuir esse problema.  As aves não enxergam os vidros; os espelhados refletem o céu, os translúcidos dão a sensação de continuidade do horizonte. Assim, incapazes de detectar esses obstáculos, elas vão de encontro às vidraças, onde frequentemente encontram a morte.  Aqui no Brasil, não sabemos quase nada sobre isso.
Cerca de 1 bilhão de aves morrem todos os anos por colisões em vidraças, apenas nos Estados Unidos e Canadá. Segundo o professor Augusto Piratelli, da Universidade Federal de São Carlos ((UFSCar - Campus Sorocaba) nestes países há muita preocupação dos cientistas e de toda a sociedade para com esse problema. Eles avaliam, monitoram e desenvolvem medidas para diminuir esse …

O Fim dos Parasitos ( Acredite, Isso Não é Uma Boa Notícia)

Imagem
Um estudo internacional baseado em análise de dados globais concluiu que as alterações climáticas poderiam causar a extinção de um terço das espécies de parasitos da Terra até 2070, o que, por sua vez, irá alterar drasticamente os ecossistemas. A maioria dos parasitos são conhecidos por causar doenças em humanos, gado e outros animais, mas a verdade é que estes seres vivos desempenham um papel importante no ecossistema, pois ajudam a monitorar a saúde das populações silvestres e a manter o fluxo de energia através de teias alimentares. 

Um estudo internacional publicado na revista Science Advances concluiu que as alterações climáticas poderiam causar a extinção de um terço das espécies de parasitos da Terra até 2070, o que, por sua vez, irá alterar drasticamente os ecossistemas.  Para realizar esse trabalho os autores usaram bases de dados globais de ácaros de penas de aves, de peixes, mamíferos e de outros hospedeiros. O trabalho adverte que os parasitos são um dos grupos biológicos …

Como Sabemos Se os Átomos Existem Realmente?

Imagem
O atomismo tem no mínimo 2.400 anos mas faz menos de um século que ele se afirma como uma grande teoria científica, bem corroborada, frutífera e com poder explicativo sobre o mundo. Após mais de dois séculos de pesquisas, os cientistas não somente descobriram como os átomos são, mas também suas estruturas complexas e as suas mudanças – muitas das quais ocorrem naturalmente. Contudo, ainda persiste um certo ceticismo em relação à existência real dos átomos. Como sabemos que os átomos existem se eles não podem ser vistos?

O atomismo é uma concepção que existe desde a Antiga Grécia, mas que passou a adquirir o status de teoria científica no século XIX. Inicialmente químicos e depois físicos, quase concomitantemente, desenvolveram um "teoria cinética da matéria" onde os átomos desempenham um papel central. Contudo, no final do século XIX e início do século XX havia também uma fortíssima oposição ao atomismo por parte de físicos e químicos positivistas.  A oposição dos positivist…