Sabões em Pó: Limpeza Total no Ambiente


Considerado como grande vilão das águas de lagos, rios e represas, o fosfato, elemento que contribui para a proliferação de algas e a consequente morte de peixes, já foi reduzido dos sabões em pó e dos demais produtos de limpeza brasileiros. Algumas empresas foram além do exigido pela resolução 359 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), de 2005, e eliminaram o fosfato, seguindo uma tendência mundial. Antes desta resolução,o fosfato respondia por até 15% da formulação dos sabões em pó vendidos no Brasil. Atualmente é permitido um teor mínimo do elemento, que facilita a limpeza. As indústrias brasileiras trabalham hoje com o máximo de 4,8% e média ponderada de 3,16% de fósforo, mas há uma tendência em se lançar mais produtos de limpeza totalmente livre de fosfato. Apesar destas medidas louváveis, os ambientalistas alertam para o fato de que apenas 8% do fosforo encontrados nos corpos d'água brasileiros são provenientes dos produtos de limpeza e que a maior parte vem de outras fontes não monitoradas como fertilizantes, lixo industrial, fertilizantes e esgoto sem tratamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas