Utilizando a Água Cinza

Em um mundo onde a água está ficando cada vez mais escassa e preciosa, a água cinza- água já utilizada em lavadoras de roupas, pias, banheiras e chuveiros- pode ser um potente recurso para a mudança de hábitos. Ela é diferente dos demais tipos de águas escuras usadas nos banheiros. Na maioria das casas, a água cinza é misturada com a água preta em um único fluxo de detritos internos, desperdiçando, assim, um bom recurso.
Para reciclar a água cinza, basta desviá-la para a irrigação ou vasos sanitários. “A água cinza é uma forma relativamente barata de economizar água e energia. Mas isso não é muito divulgado, pois existe uma percepção negativa”, diz Juliet Crhistian-Smith, uma das autoras do relatório do Pacific Institute sobre a utilização da água cinza.
A implantação do recurso deve ser planejada desde a construção de uma casa. Quando as novas casas são projetadas e canalizadas, os códigos, planejamento e políticas devem considerar a melhor forma de reaproveitar e maximizar a utilização deste valioso recurso.
A qualidade e as características da água cinza podem variar bastante de acordo com o domicílio e a rotina da casa. Por isso, o tratamento pode ser feito de diversas maneiras. A água cinza só pode ser armazenada se estiver completamente tratada, já que pode ocorrer a multiplicação de bactérias no líquido.
A Austrália é o país líder em políticas de água cinza. A Coréia e o Chipre (ilha no mar Egeu) também possuem programas de incentivo para a instalação de sistemas do líquido. Já em Tóquio, o uso de sistemas de água cinza é obrigatório em construções com mais de 30 mil metros quadrados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade