Citômetro de Fluxo Acoplado em um Telefone Celular

O aparelho denominado Ozcancellcytometer é um dispositivo que transforma celular em aparelho que realiza citometria de fluxo. Pode ser usado para rápida visualização de fluidos corporais ou para contagem e análise de células e possui baixo custo

Pesquisadores do BioPhotonics Laboratory da Universidade da Califórnia, nos EUA, desenvolveram uma plataforma " opticofluidica" de microscopia fluorescente compacta, leve e de baixo custo, que pode ser conectada a um telefone celular. O dispositivo resultante pode ser usado para a rápida visualização de fluidos corporais e para a contagem e análise de células.
A Citometria de fluxo é o sistema padrão usado atualmente com essa finalidade. A técnica é empregada para contar e analisar células, bactérias e outras partículas microscópicas. É também usada rotineiramente no diagnóstico de doenças como infecções e câncer e também na avaliação da progressão do HIV e da AIDS. Mas, normalmente, citômetros de fluxo são grandes, volumosos e custam dezenas de milhares de dólares, tornando o uso limitado.
A pesquisa liderada pelo professor de engenharia elétrica e bioengenharia Aydogan Ozcan, membro da NanoSystems California Institute da UCLA, já está disponível na revista on-line Analytical Chemistry. "Neste trabalho, adaptamos um telefone celular para que fosse usado na citometria de imagem, contendo apenas um simples visualizador óptico, que é muito rentável e fácil de operar. Ele tem um grande potencial para ser usado em regiões de recursos limitados para ajudar as pessoas desses lugares a melhorarem a qualidade de seus cuidados de saúde", disse o engenheiro da UCLA Zhu Hongying.

Como o dispositivo funciona

A equipe de Ozcan integrou compactos anexos ópticos para criar a plataforma de citometria, que pesa apenas 18 gramas e inclui:
1 lente simples (menos de US$ 3)
1 filtro de plástico (menos de US$ 1)
2 LEDs (menos de US$ 0,30 cada)
Baterias simples
O conjunto de microfluídica é colocado logo acima da lente, que fica em contato com a câmera do celular. Desta forma, toda a seção transversal do dispositivo microfluidico pode ser mapeada sobre o sensor de chip do telefone. O fluido para amostra é fornecido de forma contínua por um canal microfluídico descartável ligado a uma bomba de seringa.
O dispositivo é iluminado lateralmente pelos LEDs acoplados que proporcionam uma luz de excitação guiada dentro da seção transversal do dispositivo. O sistema de bombeamento opticofluidico também permite o uso de um filtro de absorção de plástico para criar o fundo escuro necessário para a visualização de imagens fluorescentes. Além disso, o pós-processamento de vídeo, o contorno de detecção e o rastreamento de algoritmos são usados para contar e rotular as células ou partículas que passam através do chip microfluídico.
A fim de comprovar a eficiência da plataforma, a equipe usou o dispositivo para medir a densidade de glóbulos brancos do sangue humano que são testados rotineiramente para o diagnóstico de doenças e infecções diversas, incluindo a leucemia, o HIV e deficiências da medula óssea.
"Para a próxima etapa, gostaríamos de explorar outras aplicações potenciais deste dispositivo. Nós também queremos utiliza-lo para visualizar parasitas transmitidos pela água, o que o torna útil em monitoramentos de qualidade da água." disse Zhu."Nós gostaríamos de adaptar nossos dispositivos para que eles sejam utilizados em outros campos. O nosso próximo passo é de implantá-los em países pobres onde não existem esses recursos", afirma Ozcan.
Fonte: Isaude.net

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas