O Cifonauta e as Belezas do Mar

aranguejo ‘Porcellana’
Banco de imagens criado por pesquisadores da USP reúne fotos e vídeos da vida marinha para uso e compartilhamento gratuito. Na foto: O exótico Caranguejo ‘Porcellana’

Imagens dos mais simples e microscópicos e também dos maiores e mais complexos seres marinhos estão disponíveis para visualização e download no Cifonauta, nova página do Centro de Biologia Marinha da Universidade de São Paulo (CEBIMar/USP) na internet.
O banco de imagens criado pelos biólogos Álvaro Migotto e Bruno Vellutini reúne mais de 11 mil fotos e 270 vídeos de 300 espécies de animais, plantas e protozoários marinhos.
Todas as imagens são fruto de pesquisas feitas na instituição e trazem informações como classificação taxonômica, estágio de vida e hábitat de cada organismo apresentado.
“No nosso trabalho, a documentação por imagens é muito comum, mas apenas uma pequena parcela dos vídeos e fotos produzidas acaba sendo publicada”, explica. “Nós percebemos que esse acervo tinha um enorme potencial para a divulgação científica e educação em geral e por isso criamos o Cifonauta, para que esse material possa ser usado por estudantes, professores, artistas, curiosos, e para que colabore na conscientização das pessoas sobre a importância da biodiversidade marinha.”Migotto conta que o site foi criado para aproveitar o material audiovisual resultante das pesquisas feitas no CEBIMar, que acabava ficando esquecido depois do fim dos trabalhos.

Além de fotografias convencionais, o site conta com imagens feitas por microscopia e outras técnicas que permitem a visualização de estruturas internas, órgãos, tecidos e células dos organismos marinhos.
As imagens e vídeos estão classificados também pelo tamanho e tipo de técnica fotográfica, para facilitar uma busca mais específica. A página conta ainda com alguns ‘tours virtuais’ que reúnem imagens de um mesmo tema acompanhadas de um texto explicativo. 
Um deles apresenta ao internauta a biodiversidade e a paisagem da Baía do Araçá, no litoral norte de São Paulo, outro mostra em detalhes o ciclo de vida da bolacha-do-mar Clypeaster subdepressus, desde a liberação dos gametas à vida adulta.
Todo o material do site pode ser usado e compartilhado para fins não-comerciais desde que sejam citadas a fonte e a autoria.
Para saber mais, acesse www.cifonauta.cebimar.usp.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas