FIB: Felicidade Interna Bruta

A prosperidade das nações baseada na medição da felicidade de seu povo será tema de debate na Rio +20

Tramita no Congresso Nacional, por meio da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) número 19/2010, a questão da felicidade como política pública. A ONU divulgou recentemente um Relatório Mundial sobre Felicidade, onde o Brasil está colocado em 25º lugar. Na lista , o pessoal da Dinamarca, Finlândia, Noruega e Canadá são as mais felizes. A discussão começa a tomar corpo agora porque  a Conferência Mundial Rio +20 vai alavancar o debate sobre um desenvolvimento mais sustentável para todos , o que envolve também, claro, o bem-estar social. La´no Butão, país budista, há muito tempo eles aboliram o PIB (Produto Interno Bruto), transformando a medição da riqueza  em FIB ( Felicidade Interna Bruta). Não vamos chegar a tanto, até porque não temos a tradição contemplativa deste povo, mas não dá para não levar em conta que o tradicional PIB já está há muito ultrapassado.

O Rio de Janeiro receberá, no dia 19 de junho de 2012, o Seminário Felicidade Interna Bruta (FIB) Rio. Na véspera do início da Rio +20, que acontecerá entre os dias 20 e 22 de junho, o evento irá discutir o conceito que mede o bem-estar da população, como alternativa ao PIB. O seminário terá participação de representantes do Butão e da embaixadora do FIB no Brasil, Susan Andrews, coordenadora do site felicidadeinternabruta.org. Segundo Mauro Motoryn, coordenador do Movimento Mais Feliz, vários governos do mundo, como Reino Unido e Costa Rica, já iniciaram estudos para medir a prosperidade de outra forma. De acordo com Motoryn, a medição da felicidade servirá como norteadora de políticas públicas , principalmente nas áreas de educação, saúde e meio ambiente.
Veja também no Biorritmo: 
Fonte: caderno Razão Social do Jornal O Globo (abril 2012)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade