Um Vetor Inofensivo da Malária

Desenvolvido modelo de mosquito que torna parasita da malária inofensivo.
Pesquisa torna versão transgênica do mosquito Anopheles stephensi incapaz de transmitir a doença por meio de suas picadas

Pesquisadores da Universidade da Califórnia (UCI), nos Estados Unidos, e do Instituto Pasteur, na França, produziram um modelo do mosquito Anopheles stephensi incapaz de transmitir a malária por meio de suas picadas. A espécie prejudica o desenvolvimento do parasita causador da doença.
"Nosso grupo tem feito avanços significativos com a criação de mosquitos transgênicos", diz o pesquisador envolvido no estudo Anthony James da UCI. "Este é o primeiro modelo de um vetor da malária com uma modificação genética capaz de existir em populações selvagens e ser transferida através de gerações."
Mais de 40% da população mundial vive em áreas onde há risco de contrair a malária. De acordo com dados do Centers for Disease Control (CDC), de 300 milhões a 500 milhões de casos da doença ocorrem anualmente, aproximadamente um milhão de mortes - em grande parte, bebês, crianças pequenas e mulheres grávidas, a maioria das mortes acontece na África.
James afirma que uma vantagem do método desenvolvido por seu grupo é a potencialidade de o mesmo ser aplicado em dezenas de tipos de mosquitos diferentes que abrigam e transmitem o parasita Plasmodium falciparum.
As descobertas foram realizadas por meio de estudos com ratos. As cobaias infectadas com uma forma humana de malária criaram anticorpos que matam o parasita. A equipe de James explorou os componentes moleculares desta resposta imunológica dos ratos e trabalharam com os genes capazes de gerar a mesma resposta nos mosquitos. Os anticorpos então foram liberados em mosquitos geneticamente modificados que tornam o parasita inofensivo.
"Nós verificamos uma exclusão completa da versão infecciosa do parasita da malária", diz James. "Este processo de bloqueio dentro do inseto que carrega a malária pode ajudar a reduzir significativamente a doença em humanos, assim como as mortes em função da mesma."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas