Álcool + Energéticos: Uma Mistura Que Pode Ser Fatal


Misturar energéticos e álcool aumenta risco de problemas cardíacos
Pessoas que consomem bebidas em conjunto apresentam sintomas como palpitações, agitação e irritabilidade com mais frequência

Misturar energéticos com bebidas alcoólicas pode aumentar o risco de desenvolver problemas cardíacos. É o que sugere estudo de pesquisadores da University of Tasmania, na Austrália.
A pesquisa revela que os efeitos colaterais do consumo de bebidas energéticas e álcool são semelhantes aos relatados por consumidores de cafeína em excesso, por exemplo, palpitações, agitação, irritabilidade e tensão.
A pesquisadora Amy Peacock e seus colegas coletaram dados de 403 australianos (159 homens, 244 mulheres) de 18 a 35 anos de idade, que completaram um questionário entre maio e junho de 2011.Todos os participantes tinham consumido álcool em conjunto com energéticos nos seis meses que antecederam o estudo. Eles responderam a perguntas sobre a ocorrência de 17 estados fisiológicos e 21 de humor, bem como 26 comportamentos de risco distintos quando beberam álcool e bebidas energéticas e quando consumiram apenas álcool.
Os resultados mostraram que pessoas que consumiam energéticos juntamente com álcool tinham uma chance maior de experimentar diversos efeitos colaterais relacionados à estimulação excessiva, incluindo palpitações, aumento da velocidade de fala, dificuldades para dormir, agitação, tremores, irritabilidade e tensão.
"Os efeitos colaterais do consumo de álcool e energéticos foram semelhantes aos relatados por consumidores de cafeína. Para evitar isso, os consumidores de bebidas energéticas, isoladamente ou combinados com álcool, devem estar cientes do conteúdo de cafeína de suas bebidas e que qualquer cafeína adicional que eles consumam contribuirá para uma exacerbação desses efeitos", conclui a pesquisadora Andrea Carr.
Os australianos também chegaram a conclusão de que os energéticos tendem a amplificar os efeitos das bebidas alcoólicas e levam uma espécie de “embriaguez desperta”. A preocupação por lá é tamanha que a Australian Medical Association pediu um controle mais rígido sobre as bebidas energéticas que contém cafeína. 
Em pesquisa realizada com 648 estudantes pela Universidade de Buffalo, no estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos, os resultados mostraram que os estudantes que misturaram bebidas alcoólicas com energéticos ficaram mais propensos ao sexo casual e desprotegido. 
A quantidade de cafeína em algumas bebidas energéticas  chega a exceder 500mg – o equivalente a seis xícaras de café. Outra questão é que a cafeína mascara os efeitos do álcool levando a pessoa a consumir mais bebidas alcoólicas por julgar-se em melhores condições do que realmente está. Além da mudança de comportamento, entre os riscos da mistura estão a depressão, a taquicardia e a hipertensão.
 Fonte: Isaude.net

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade