Projeto de Popularização da Genética nas Escolas do Amazonas

Projeto estimula popularização da genética em escolas do Amazonas.
Objetivo é facilitar o entendimento dos alunos e pessoas da comunidade não acadêmica que consideram a genética complexa

Considerada uma ciência pouco divulgada entre estudantes da Educação Básica, a genética ganhou novo estímulo com o projeto " Conhecendo a Genética Humana: cromossomopatias" para se popularizar entre a comunidade e alunos de Manaus (AM). Coordenado pela professora da Escola Superior de Ciências da Saúde, Lucivana Prata, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o projeto está inserido no programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM).
Segundo a pesquisadora, assim como os alunos, pessoas da comunidade não acadêmica consideram a genética complexa e que está presente na área restrita do profissional de Saúde. Contudo, ela ressaltou que a genética é importante para compreensão de diversos aspectos humanos, como as cromossomopatias (que são caracterizadas por alterações nos cromossomos) por exemplo, a Síndrome de Down. " Mesmo com a ampla divulgação, evitando-se o preconceito, a origem das cromossomopatias não é abordada, o que impede a compreensão por parte da maioria da população" , comentou.
O ensino de genética humana na educação básica é fundamental, segundo Prata, pois os estudantes precisam ser preparados para utilizar os conceitos desta área. Dessa forma, será possível entender e opinar em relação aos aspectos sociais e éticos desse campo de conhecimento. Ela pontuou que a genética possibilita a formação de cidadãos conscientes, uma vez que ajuda na compreensão das diferenças individuais, aceitando a diversidade e reconhecendo-a como regra e não exceção.
O projeto encontra-se em fase de conclusão e será apresentado durante a Semana Nacional de Ciência Tecnologia (SNCT), cujo tema será " Sustentabilidade, Economia Verde e Erradicação da Pobreza". O evento será realizado em todo o Brasil no período de 15 a 21 de julho de 2013, sob a coordenação nacional do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).
Fonte: Fapeam

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade