iKnife, O Bisturi Inteligente


 Bisturi inteligente diferencia tecidos cancerosos de normais. Equipe do Imperial College London desenvolveu o iKnife,bisturi tecnológico que pode alertar os cirurgiões se o tecido que estão cortando é canceroso ou não.

Novo bisturi é capaz de diferenciar tecidos cancerosos de tecidos normais durante a cirurgia. O aparelho " inteligente" consegue detetar se o tecido que será cortado é cancerígeno ou não em poucos segundos.
No primeiro estudo a testar uma invenção em sala de operações, o "iKnife" promete tornar as cirurgias oncológicas mais seguras e eficientes num futuro próximo, diminuindo bastante as hipóteses de segundas intervenções para remoção de mais tecidos.
Muitos doentes oncológicos acabam por ter de voltar à sala de operações para remover tumores, mas apenas após estes terem sido analisados em laboratório. Obedecendo a esta norma, os profissionais de saúde acabam por perder muito tempo durante o processo de cura.
O iKnife é baseado em eletrocirurgia, uma tecnologia inventada na década de 1920 que é comumente usado hoje. Facas electrocirurgicas usam corrente elétrica cortar o tecido, minimizando a perda de sangue. Ao realizar este processo, o tecido é vaporizado, criando fumaça que normalmente é sugada por sistemas de extração.
Zoltan Takats, do Imperial College London, percebeu que essa fumaça seria uma rica fonte de informação biológica. Para criar o iKnife, ele ligada uma faca electrocirúrgica a um espectrômetro de massa, um instrumento analítico usado para identificar produtos químicos. Diferentes tipos de células produzem milhares de metabólitos em diferentes concentrações, de modo que o perfil de produtos químicos numa amostra biológica pode revelar informação sobre o estado do tecido.
No novo estudo, os pesquisadores usaram pela primeira vez o iKnife para analisar amostras de tecidos coletados de 302 pacientes submetidos a cirurgia, registrando as características de milhares de tecidos cancerosos e não cancerosos, incluindo cérebro, pulmão, mama, estômago, cólon e tumores no fígado para criar um biblioteca de referência. O iKnife funciona pela coincidência de suas leituras durante a cirurgia para a biblioteca de referência para determinar que tipo de tecido é cortado, dando um resultado em menos de três segundos.
A tecnologia foi então transferido para a sala de operações para realizar a análise em tempo real, durante a cirurgia. Em testes realizados 91 com 21 pacientes, o novo dispositivo acertou o diagnóstico em 100% dos casos.
Fonte: iSaude.net

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade