Aerodinâmica do Voo de Mergulho do Falcão Peregrino

Cientistas alemães estudaram as características do voo de mergulho do falcão-peregrino utilizando aves treinadas para mergulhar na frente do muro de uma represa equipada  com aparelhos tecnológicos na Alemanha 

Cientistas alemães publicaram na PLoS ONE um estudo experimental em que analisam a aerodinâmica do voo de mergulho do falcão-peregrino (Falco peregrinus). Para realizar tal investigação, os pesquisadores utilizaram falcões adultos, treinados para mergulhar diante de uma barragem vertical de 60 metros onde foram posicionados equipamentos de alta tecnologia para realizar a análise dos parâmetros de voo. As trajetórias de voo foram obtidas com um sistema de câmera estéreo de alta velocidade. Além disso, as imagens do corpo do falcão foram tomadas a partir de duas perspectivas com uma câmera digital de alta resolução. A cor da parede da represa também foi importante na hora de combinar as imagens de alta resolução obtidas a partir da câmera digital com as imagens correspondentes tiradas com as câmeras de alta velocidade. Usando esses dados, os pesquisadores construíram um modelo em tamanho natural de F.peregrinus  para medir as forças de arrasto e de sustentação em um túnel de vento e compararam essas forças que atuam sobre o modelo com os dados obtidos a partir do percurso em 3-D da trajetória  do voo de mergulho do F. peregrinus feito diante da parede contrastante da represa. As visualizações do fluxo no túnel de vento revelaram detalhes da estrutura do fluxo de ar ao redor do corpo do falcão.

Embora o voo em queda livre de falcões-peregrinos já tenha sido investigado em  experimentos anteriores, as medidas exatas de forças de aceleração, forças de arrasto, ângulos do percurso de vôo e aerodinâmicas de fluxos correspondentes ao redor do corpo da ave ainda não tinham sido determinadas.
O falcão-peregrino  é uma das aves mais velozes do mundo. Durante o voo horizontal, atinge velocidades de até 150 km/h e pode chegar a mais de 320 km/h, quando mergulha em queda livre para atacar sua presa . Quase todas as espécies de aves podem alterar o formato de suas asas e, portanto, pode alterar as suas propriedades aerodinâmicas, um conceito conhecido como "morphing wing". Durante um mergulho,os falcões-peregrinos também alterar a forma de suas asas,variando da forma de diamante clássico para um perfil em forma de concha ou para outros formatos, de acordo com a velocidade desenvolvida e a ação pretendida.
O voo de mergulho de um falcão-peregrino é um evento breve, raro que só ocorre em locais e horários imprevisíveis, geralmente, a uma longa distância do observador. Portanto, todo o aparato montado pelo cientistas foi extremamente necessário para o sucesso da investigação científica.
Para saber mais: PLoS ONE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade