O Mundo Joga Comida Fora

O mundo perde ou desperdiça até 33% dos alimentos que produz para o consumo, e estas perdas podem significar a diferença entre uma dieta adequada e a desnutrição em muitos países, aponta relatório do Banco Mundial divulgado no dia 27 de fevereiro de 2014.
“Milhões de pessoas vão dormir com fome todas as noites em todo mundo, e ainda assim milhões de toneladas de alimentos terminam no lixo ou estragam a caminho do mercado”, disse Yong Kime, presidente da instituição, que qualifica a situação como vergonhosa.
Em regiões onde a desnutrição é comum, como na África e Sul da Ásia, as perdas de alimentos se traduzem em 400 a 500 calorias por dia, por pessoa. No mundo desenvolvido, o desperdício pode ser de 700 a 1500 calorias/dia.
Cereais representam mais da metade da comida perdida ou desperdiçada, ou 53% em conteúdo de calorias. Por peso, frutas e vegetais respondem pela maior parcela da perda global de alimentos, destaca o banco.
A produção de colheitas como a do milho teve um crescimento no ano passado, mas o relatório nota que os preços de alimentos estão historicamente altos e alerta que as colheitas podem ser atingidas.
“A deterioração das condições do tempo entre os maiores produtores, especialmente na Argentina, Austrália e partes da China, os preços mais altos do petróleo e os efeitos da liberação de arroz da Tailândia sobre as exportações do produto constituem riscos a serem monitorados no curto prazo”, indica o relatório, segundo o jornal Independent.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas