Sobre a Copa (das Árvores)


Em julho, os povos indigenas da Amazônia vão realizar um evento batizado como Copa das Árvores, com a finalidade de desenvolver e disseminar por todas as bio regiões do Acre, novos modelos de desenvolvimento sustentável

Assim que terminar a Copa do Mundo da Fifa, uma outra copa terá início aqui no Brasil. Sem estádios monumentais, nem grandes delegações ou nomes importantes do futebol, os povos indígenas estarão promovendo entre os dias 10 e 17 de julho de 2014, a Copa das Árvores. O evento, que será realizado na Aldeia Kuntamanã, no município de Marechal Thaumaturgo, no Acre, reunirá diferentes etnias e ainda a comunidade extrativista e organizações governamentais e civis, para discutir a importância da floresta dentro da concepção das culturas ancestrais.
Compostas de diversas atividades, as rodadas da Copa das Árvores girarão em torno de cinco eixos diferentes: sustentabilidade, cultura, ambiente, espiritualidade e medicina.
Na parte de sustentabilidade, haverá uma feira de conhecimentos tradicionais, comércio justo e economia solidária para compartilhar o conhecimento dos povos das florestas na questão da soberania alimentar.
As manifestações tradicionais das comunidades extrativistas e também dos indígenas, compõem a parte cultural da festa. No quesito sobre o ambiente, será aberto um diálogo sobre as potencialidades da floresta e o uso sustentável dos recursos naturais, como a implantação da agrofloresta e formas naturais de plantio.
Para ilustrar o tema da espiritualidade, os anciões das comunidades vão explicar sobre a cosmologia indígena e a contextualização das plantas de poder. A sabedoria do uso da ervas para a cura será o tema da eixo medicinal.
“Para nós, essa é a copa da vida, pois a floresta é a morada de milhares de seres viventes”, diz Haru Kuntamanã, liderança indígena e também um dos organizadores do evento. É claro que teremos também atividades esportivas como campeonato de arco e flecha, cipó de força, arremesso de lança e até jogos de futebol”, conta Haru. “Nós gostamos de futebol, mas para nós é diferente, porque ele não é prioridade. O que mais importa para gente é preservar a floresta, nossa casa sagrada.”
A I Copa das Árvores pretende, a partir dos povos indígenas Amazônicos e comunidades tradicionais do Alto Juruá, desenvolver e disseminar por todas as bio regiões do Acre, novos modelos de desenvolvimento sustentável, com práticas agroflorestais e tecnologias sociais, utilizando do mega evento esportivo que acontecerá em 2014 no Brasil, como escopo temático para promover maior conscientização sobre a necessidade de adoção de modelos produtivos mais coerentes com modelos de inclusão socioambiental, suprindo a crescente demanda alimentar e a sustentabilidade econômica dos povos indígenas e tradicionais.
Acesse a página oficial do evento e saiba mais sobre a Copa das Árvores

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas