A Lagosta Azul

Apesar de ser uma raridade, a ocorrência de lagostas de coloração azulada é um fenômeno natural, ocasionado por um defeito genético. Pescador americano e sua filha capturaram um exemplar no estado do Maine neste final da semana (crédito).

Elas são uma raridade, mas existem. Apesar de bastante incomuns, as lagostas azuis ocorrem naturalmente, sem a necessidade de nenhum processo artificial para torná-las dessa cor. Segundo os especialistas, só nasce um exemplar azul de lagosta a cada dois milhões de nascimentos. Neste final de semana, o pescador americano Jay LaPlante e sua filha Meghan, de 14 anos capturaram em Scarborough, no estado do Maine, no nordeste dos Estados Unidos, uma dessas raríssimas lagostas. O crustáceo pesava um quilo e recebeu o nome de Skyler.

Normalmente, as lagostas apresentam coloração marrom e verde escuro. As lagostas nascem azuis por causa de um defeito genético. Isto faz com que elas produzam um excesso de  crustocianina, uma proteína que confere cor azul aos crustáceos.. Você também pode conferir essa cor aos crustáceos de aquários   fornecendo-lhes uma alimentação específica. Porém, uma vez cozidos, eles adquirem aquela cor alaranjada característica.
A estranha lagosta capturada nos EUA escapou de ir para a panela e agora vive no Aquário do Estado do Maine, onde faz companhia a outras três lagostas azuis e a outra raridade da natureza, a lagosta laranja brilhante (para qual  a estimativa é de uma a cada 10 milhões de nascimentos). Mais raras ainda são as lagostas albinas e as de duas cores (foto).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas