A "Ferrari" do Mundo Animal

Considerados os mamíferos mais velozes do mundo, os guepardos foram estudados em seu habitat quanto ao gasto de energia dispendida em seus deslocamentos diários. No último século, verificou-se um grande declínio da população desses felinos em virtude das ações humanas.

Elegantes, graciosos e extremamente rápidos, os guepardos podem ser acertadamente considerados os carros de corrida do reino animal. Mamíferos terrestres mais rápidos do mundo, os guepardos aceleram de 0 a 93 km/h em apenas 3 segundos.
Um estudo publicado este mês na revista “Science” descreveu como os pesquisadores seguiram os passos de 19 guepardos na natureza em dois locais: na África do Sul e em Botswana. Eles mediram o gasto de energia depois de injetar nos animais uma água contendo um tipo de isótopo e analisar sua presença nas fezes posteriormente. A pesquisa tinha como objetivos medir quanta energia o felino gasta enquanto atravessa seus habitats africanos e entender melhor por que sua população tem declinado tanto no último século.
Os cientistas ficaram surpresos ao descobrir que os guepardos usam relativamente pouca energia em suas caçadas por presas como gazelas e impalas. “Nossos dados sugerem que eles são de fato perfeitamente adaptados para essa técnica de caça. Eles se recuperam bem rápido, de modo que a caça de alta velocidade não afeta sua qualidade de vida”, disse Johnny Wilson, biólogo da Universidade do Estado da Carolina do Norte.
Os achados também contradizem a hipótese de que os guepardos gastam uma quantidade enorme de energia ao ter de pegar novas presas depois que outros predadores maiores, como leões e hienas, roubam as carcaças caçadas por eles.
O maior gasto de energia dos animais está ligado às distâncias que têm de andar para buscar as presas devido a problemas provocados pelo homem, como a perda de habitat para pastagens, restrição de deslocamento por causa de cercas e o fato de o homem matar muitos dos animais que eles costumam caçar.
O biólogo Michael Scantlebury, da Queen's University Belfast, que liderou o estudo, diz que os guepardos viajam quase 30 km por dia. Ele observa que “os guepardos podem ser Ferraris, mas na maior parte do tempo, eles estão andando devagar”, perambulando sobre dunas de areia no calor escaldante, sem água para beber.
A população de guepardos caiu de cerca de 100 mil para 10 mil no último século, dizem especialistas.
Fonte: Portal G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade