Mais Genomas Sequenciados Do Que Pessoas no Planeta

Segundo um levantamento feito por pesquisadores estadunidenses, a geração de bancos de dados genômicos está crescendo mais rápido que Twitter e YouTube. Atualmente, a tecnologia unicelular de sequenciamento do genoma para a pesquisa do câncer pode resultar em mais de 7 bilhões de genomas sequenciados, um número bem superior à quantidade de habitantes do planeta

Cientistas da Universidade de Illinois Urbana-Champaign e Cold Spring Harbor Laboratory, em Nova Iorque, descobriram que a geração de dados genômicos tem superado os três dos maiores domínios de dados ao redor do mundo: Astronomia, Twitter e YouTube.
Segundo os pesquisadores, os dados genômicos superam outros geradores de dados porque a taxa de sequenciamento do genoma dobra a cada sete meses. Se mantiver este ritmo, até 2020, mais de um bilhão de bilhões de bases serão sequenciadas e armazenadas por ano, ou seja, 1 exabase. Em 2025, os pesquisadores estimam que a taxa será de quase 1 zettabase (um trilhão de bilhões de bases) de sequência por ano.
Uma razão pela qual a taxa está dobrando tão rapidamente é porque os cientistas começaram o sequenciamento de células individuais. A tecnologia unicelular de sequenciamento do genoma para a pesquisa do câncer podem revelar sequências mutadas e ajudar no diagnóstico. Os pacientes têm várias células individuais sequenciadas, o que pode acabar resultando em mais de 7 bilhões de genomas sequenciados.
"Outras formas têm sido muito bem sucedidas nessas escalas, como o YouTube", comenta Michael Schatz, professor associado do Cold Spring Harbor Laboratory, em Nova Iorque.. Hoje, os usuários do YouTube adicionam cerca de 300 horas de vídeo a cada minuto, e os pesquisadores esperam que a taxa cresça até 1.700 horas por minuto, ou seja 2 exabytes de dados de vídeo por ano, até 2025. O Google criou uma infra-estrutura de dados de fluxo contínuo para o YouTube . Eles forneceram internet muito mais rápida, grande espaço no disco rígido, algoritmos que otimizam os resultados e uma equipe de pesquisadores experientes. De acordo com o Schatz ter mais genomas do que pessoas no planeta significa ter uma montanha de informações que devem ser obtidas, arquivadas e analisadas. "A esperança é que pelo sequenciamento de muitos indivíduos, o conhecimento obtido irá ajudar a prever e curar uma variedade de doenças", afirma Gene Robinson, da Universidade de Illinois Urbana-Champaign. Antes que possam ser úteis para a medicina, os genomas devem ser comparados com outros conjuntos de dados genômicos.
Fonte: Biomedicina Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade