O Verdadeiro Homem-Formiga

O biólogo e entomologista americano Edward O. Wilson pode ser considerado o verdadeiro homem-formiga. Wilson é um dos maiores (se não o maior) especialista em formigas do mundo. Também conhecido por seus trabalhos com ecologia, evolução e sociobiologia, Wilson gerou muita controvérsia ao comparar a sociedade humana com a organização dos formigueiros.

Edward Osborne Wilson é um entomologista americano e biólogo conhecido por seu trabalho com ecologia, evolução e sociobiologia. Wilson é um dos maiores (se não o maior) especialista em formigas do mundo. Especialmente por estudar o uso de feromônios para comunicação.
Também é famoso por iniciar o debate da sociobiologia, uma das maiores controvérsias científicas do final do século XX, quando sugeriu em seu livro "Sociobiology: The New Synthesis" (1975) que o comportamento animal (e por extensão, o humano) pode ser estudado utilizando-se uma abordagem evolutiva. Ele também é conhecido por trazer o termo biodiversidade a público.
E por falar em formigas, elas constituem quase metade da biomassa total dos insetos e 70% da biomassa dos insetos encontrados nas copas das árvores. Somente na floresta pluvial amazônica, as formigas constituem mais de 10% da biomassa animal. Isso significa que se fôssemos coletar e secar todos os animais de uma área da floresta, de macacos e aves até ácaros e nematoides, pelo menos 10% do peso seria de formigas.
Sumidade no estudo das formigas, Wilson usa o que aprendeu com os insetos para explicar o ser humano. "As formigas vivem em sociedades extremamente complexas", disse ele. "Antes da evolução do ser humano, a sociedade das formigas era a mais avançada do planeta. A vida em sociedade evoluiu apenas 17 vezes durante os 4 bilhões de anos da história da vida na Terra. Entre as dezenas de milhões de espécies extintas e os milhões de espécies viventes, só 17 passaram a viver em sociedade. É o caso do homem e das formigas, mas também das abelhas e dos cupins. Homens são totalmente diferentes de formigas, mas as pressões adaptativas que levaram à evolução dos formigueiros podem ser comparadas às pressões instintivas que desembocaram na civilização humana."
Um fato curioso é que a primeira descoberta científica de Edward Wilson envolve uma formiga nativa do Brasil. "Certo dia, em 1942, achei uma formiga que nunca tinha visto antes. Descobri que não era americana, mas brasileira, da espécie lava-pés (Solenopsis invicta). Aquelas formigas eram invasoras biológicas. Tinham desembarcado no Porto de Mobile (Alabama, EUA) dentro da carga de navios vindos do Brasil. Desde então, a formiga lava-pés se tornou uma praga. Ela, hoje, infesta o sul e o sudeste dos Estados Unidos. Quem primeiro identificou a invasão fui eu. Foi minha primeira descoberta científica. Só tinha 13 anos. Foi por causa da lava-pés que acabei dedicando minha vida ao estudo das formigas."
Fontes: NetNature e revista Época

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade