A Única Pessoa Nascida no Brasil a Ganhar um Prêmio Nobel

Nascido em Petrópolis no estado do Rio de Janeiro, o britânico Peter Medawar (1915-1987) foi a única pessoa nascida no Brasil a ganhar um prêmio Nobel. Junto com Frank Burnet, foi laureado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina, em 1960 ao estabelecer as bases da tolerância imunológica, estudo que ajudou muito no combate aos efeitos de rejeição em transplantes de órgãos.  As notícias da época relatam que Peter perdeu sua cidadania brasileira por não ter cumprido o serviço militar obrigatório, tendo, então, que optar pela cidadania inglesa para continuar seus estudos na Inglaterra

Volta e meia ressurge a infame pergunta: quando será que vamos ganhar um Prêmio Nobel? Não sei se essa pergunta é motivada pelo despeito em saber que a Argentina já possui 5 nobéis ou pela frustração de já termos chegado bem pertinho do prêmio por diversas vezes. Nem a Medalha Fields conquistada pelo matemático Artur Ávila em 2014 tira esse dissabor. Pode até não servir de consolo, mas já tivemos uma pessoa nascida no Brasil que já foi agraciada com o Prêmio Nobel. Estou falando do zoólogo Peter Brian Medawar que, em 1960, foi laureado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina, junto com Frank Burnet por pesquisar o sistema imunológico dos animais. 
Medawar nasceu na cidade brasileira de Petrópolis, na região serrana do estado do Rio de Janeiro onde viveu até os 15 anos. Sua mãe era a cidadã britânica e seu pai era um empresário brasileiro de origem libanesa. A cidadania britânica de Medawar foi atribuída no nascimento: "Meu nascimento foi registrado na Embaixada do Reino Unido no prazo requerido para que me tornasse cidadão britânico nato", disse o cientista em uma certa ocasião.. Medawar e sua família deixaram o Brasil e se estabeleceram na Inglaterra, onde o jovem estudou no Marlborough College e depois no Magdalen College da Universidade de Oxford.
Por estabelecer as bases da tolerância imunológica (criação do soro antilinfocitário), estudo que ajudou muito no combate aos efeitos de rejeição em transplantes de órgãos, Peter Medawar foi nomeado chefe do maior laboratório de investigação médica do Reino Unido, o National Institute for Medical Research, em 1962.
Em 1965 foi agraciado com o título de sir, pela Rainha Elizabeth II. Um dos edifícios da universidade leva seu nome. Peter morreu em 2 de outubro de 1987.
Em 1969 teve uma série de problemas de saúde, como um AVC e uma trombose.
As notícias da época relatam que Peter perdeu sua cidadania brasileira por não ter cumprido o serviço militar obrigatório, tendo, então, que optar pela cidadania inglesa para continuar seus estudos na Inglaterra. Seu pai, dono da Ótica Inglesa, no Rio de Janeiro, teria apelado até ao ministro da Aeronáutica, Salgado Filho, por volta de 1941-45, sem sucesso.
Para saber mais, clique nos links acima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade