Quem Quer Ser um Cientista?

O cotidiano de um cientista é muito trabalhoso e as recompensas são mais intelectuais do que materiais. O cientista lida o tempo todo com frustrações, seja na forma de experimentos que dão errado, seja nos entraves burocráticos, entre outras mazelas. O livro "Sobrevivendo na Ciência" do professor Marco Aurélio Ribeiro de Mello, da UFMG, escrito no formato e-Book, traz conselhos práticos para graduandos e pós-graduandos que desejam tornar-se cientistas, além de conselhos voltados para recém-doutores que estão começando a fase independente da carreira acadêmica.

Apesar de não existir a profissão de cientista no Brasil, conheço várias pessoas que gostariam de ser cientista...e no Brasil. Embora essas pessoas não saibam, o dia a dia de um cientista é muito duro, a competição por verbas e emprego é brutal e os salários são bem piores do que em outras carreiras de alto nível. Fiquem cientes também de que não fazemos ciência para salvar o mundo, enriquecermos ou ficarmos famosos, apesar de essas coisas poderem acontecer. O cotidiano de um cientista é muito trabalhoso e as recompensas são mais intelectuais do que materiais. O cientista lida o tempo todo com frustrações, seja na forma de experimentos que dão errado, seja nos entraves burocráticos, entre outras mazelas. Portanto, só deve querer virar cientista a pessoas que tem um desejo quase obsessivo de fazer e responder perguntas.  

Quem for inteligente, curioso, disciplinado, perseverante e sabe ouvir críticas, além de gostar de estudar e ler muito, a ciência pode ser uma boa opção de carreira. Mas, não é só isso. Existem coisas que você precisa saber se realmente almeja tornar-se um cientista profissional. E tudo isso está registrado no livro Sobrevivendo na Ciência: um pequeno manual para a Jornada do Cientista, escrito por Marco Aurelio Ribeiro de Mello, professor do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O livro, escrito no formato e-Book, traz conselhos práticos para graduandos e pós-graduandos que desejam tornar-se cientistas, além de conselhos voltados para recém-doutores que estão começando a fase independente da carreira acadêmica. O livro nasceu de uma compilação de versões revistas e atualizadas dos melhores textos publicados no blogue "Sobrevivendo na Ciência" do professor Marco Aurelio, além de textos inéditos.
O livro trata de diversos aspectos da carreira científica e mescla assuntos de filosofia da ciência, método cientifico e comportamento humano de forma bem-humorada, fazendo-nos refletir sobre por qual caminho queremos direcionar a nossa carreira de cientista. O estilo da redação lembra muito autoajuda e manuais em gerais e foi inspirado na "Jornada do Herói" de Joseph Campbell.
Não podemos negar que a carreira científica tem o seu glamour, mas também tem os seus percalços. Todo aquele que se aventurar por ela tem que estar disposto a pagar o preço. Não podemos esquecer que a ciência é uma cultura humana e, como tal, está sujeita a moda e a outros vieses sociais. Na ciência nunca temos certeza de nada. Um bom cientista precisa encontrar um equilíbrio entre humildade e ousadia na carreira. A ciência é uma profissão linda, extremamente empolgante. Contudo, a vida é dura e a carreira de cientista não é diferente. A esmagadora maioria que ingressa na "jornada do cientista" desiste no meio do caminho. Espero que você saia vencedor. Boa sorte.
Para saber mais, clique nos links acima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade