Os Cruzeiros Marítimos e os seus Impactos Ambientais


No início, os cruzeiros eram considerados como turismo de luxo, reservado apenas para milionários. Hoje está ao alcance de muitos. Porém, o que impressiona mesmo é o enorme impacto ambiental que esta nova modalidade de turismo tem causado nos ecossistemas marinhos. O crescimento desenfreado desse setor tende a transformar os cruzeiros marítimos em um empreendimento ecologicamento insustentável nos próximos anos. Vejamos alguns impactos causados pelas grandes viagens turísticas de navio sobre o ambiente marinho:
* As águas de lastro, quando despejadas em portos, podem introduzir espécies marinhas exóticas invasoras..
* As águas cinzas de limpeza e as águas negras, utilizadas nos sanitários podem impactar o ecossistema marinho- um cruzeiro de uma semana produz mais de 4 milhões de litros dessas águas.
* Dez mil litros de água de sentina- um coquetel de óleos, detergentes, produtos químicos e solventes- são gerados por hora dento de um navio de cruzeiro; se derramadas no mar, essa mistura pode destruir corais e vida marinha.
* O lixo tóxico, gerado pela lavanderia e pelos laboratórios fotográficos a bordo dos navios, representa uma ameaça séria à saúde humana e à biodiversidade.
* A quantidade de lixo sólido- garrafas de plástico e de vidro, cartão, latas de alumínio e de metal, gorduras de cozinha e embalagens de plásticos- produz dezenas de toneladas que, se jogadas no mar, podem causar um terrível impacto.
* os navios de cruzeiro emitem dióxido de carbono, dióxido sulfúrico (5% das emissões mundiais) e óxidos de nitrogênio ( 14 % das emissões).
* As âncoras dos navios e a visita intensiva de seus passageiros podem colocar em risco os arrecifes de corais, principalmente quando se considera que mais de 60% dos corais caribenhos estão ameaçados.
Todas as grandes linhas de cruzeiro já levaram pesadas multas e, em face desta tensão, precisam investir em sua "imagem verde" e buscar certificados como a ISO 14001. E mesmo que as empresas consigam encontrar soluções temporárias aos desafios ambientais, um outro problema permanece: a quantidade de combustível necessária para fazer estas máquinas flutuantes funcionar é inconcebível. Alguns navios chegam a consumir cerca de 100 mil litros de combustíel por hora. E a cada aumento de preço do barril de petróleo, o minuto a bordo fica mais caro. E, se as reservas de óleo cru estão diminuindo, não seria natural pensar que os cruzeiros , na próxima década, deixarão de ser viáveis também economicamente? Enquanto isso, prosseguimos navegando...

Comentários

  1. Nilber Queiroz - 3235 - ETEVM9 de setembro de 2011 17:53

    Não sabia que Cruzeiros desse porte, ameaçavam tanto a vida marinha assim. Tão luxuosos e destruidores, a destruição que eles fazem é maior que eles próprios. Não que eles tenham a culpa, mas somos nós mesmo que acabamos com nosso mundo. O mundo que precisa de nós, mas daqui a alguns anos a gente que vai precisar do mundo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade