Diagnosticando Vermes Parasitas com um "iPhone"

Médicos improvisaram microscópio com celular, fita adesiva, lanterna e lente.
Equipamento permitiu identificar ovos de ancilóstomo e outras verminoses em crianças africanas.

Médicos do Hospital Geral de Toronto  improvisaram um microscópio usando um iPhone, fita adesiva dupla face, lanterna, placas de laboratório comuns e uma lente de câmera de US$ 8, com o objetivo de diagnosticar verminoses na área rural da Tanzânia, na África. Com o aparelho, cientistas identificaram ovos de ancilóstomo (um tipo de verme) e outros parasitas nas fezes de crianças infectadas.

As doenças causadas por parasitas podem ser difíceis de diagnosticar, em parte por causa do elevado custo de um microscópio convencional, estimado em cerca de US$ 200, afirmam os pesquisadores. "Tem havido muito improviso em laboratórios, com microscópios feitos usando celulares, mas esta é a primeira vez que a tecnologia foi usada em campo para diagnosticar parasitas intestinais", disse Isaac Bogoch, médico especializado em doenças infecciosas do Hospital Geral de Toronto, principal autor do estudo.
A inovação pode ajudar a tratar pacientes infectados com parasitas, segundo a agência de notícias AFP. Vermes intestinais infectam 2 bilhões de pessoas no mundo todo, sobretudo crianças, às vezes causando subnutrição.
Os cientistas usaram os microscópios de celulares para avaliar 200 amostras de fezes de crianças infectadas com vermes, e compararam os resultados com os obtidos com um microscópio convencional.
Eles descobriram que, em termos gerais, o microscópio de iPhone conseguiu detectar a presença de ovos depositados por vermes em cerca de 70% das amostras infectadas.
Embora não seja tão sensível quanto o dispositivo convencional, o iPhone adaptado como microscópio pode ser aperfeiçoado, disse Bogoch. "Nós pensamos que os microscópios de celulares podem, em breve, se tornar uma ferramenta de diagnóstico valiosa em regiões pobres e remotas", afirmou.
Como o celular é um aparelho comum, o custo para adaptá-lo é considerado desprezível em comparação com um microscópio convencional, ressaltaram os cientistas.
Vermes intestinais, como ancilóstomos e nematelmintos, são particularmente problemáticos em crianças pequenas, podendo causar anemia crônica e subnutrição, afirma a AFP. No entanto, se o diagnóstico for rápido, os impactos negativos da parasitose para a saúde podem ser reduzidos.
A pesquisa detalhando como criar o microscópio de campo foi divulgada no periódico "American Journal of the Tropical Medicine and Hygiene". Nela, os médicos demonstraram como usar o celular com esta finalidade, adaptando-o para ser um microscópio de baixo custo.
Fonte: Portal G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas