A Urina Verde de Amsterdã

Coletores de urina foram colocados nas praças públicas de Amsterdã (Holanda) com a finalidade de recolher o xixi dos doadores e transformá-lo em fertilizante para o solo

Administradores da empresa responsável pelo abastecimento de água em Amsterdã, Waternet, lançaram uma campanha para transformar a urina da população em adubos orgânicos .Essa prática é muito comum entre agricultores e inspirou a ideia que foi apresentada durante a Semana Internacional da Água, que aconteceu na capital holandesa no final de 2013. 
A urina humana é rica em nitrogênio, fósforo e potássio e esta também é a composição de muitos fertilizantes químicos. Só que, segundo alguns cientistas, essas substâncias – principalmente o fósforo – serão escassas no meio ambiente dentro de 50 a 100 anos.
Coletores de urina foram colocados em praça pública para receber doação de voluntários e testar a possibilidade de reúso. O plano era processar o material ali mesmo para aplicar em campos, jardins e telhados verdes. Só com os resíduos de Amsterdã de um ano, estima-se ser possível fertilizar área equivalente a dez mil campos de futebol.
Além de tentar garantir que o fósforo e as outras substâncias que compõem a urina não desapareçam da natureza, a iniciativa dá nova utilidade para toda urina expelida na cidade holandesa e – por que não? – em qualquer lugar do mundo. E mais: a demanda do sistema de saneamento diminuirá e, com isso, também haverá economia de recursos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

A Importância Ecológica das Baratas