Foldscope: Microscópio de Papel Que Custa Menos de 1 Dólar

Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveram um microscópio de baixo custo, montado por dobraduras, semelhante ao origami. Com isso, os cientistas pretendem democratizar a ciência, uma vez que cada pessoa poderá explorar o mundo com o seu microscópio particular

PrakashLab é o nome de uma equipe de pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos,  focada na democratização da ciência através do desenvolvimento de ferramentas que possam ser ampliadas para solucionar problemas globais de saúde e de educação científica. Com base nesses princípios, eles desenvolveram o Foldscope, uma nova plataforma de fabricação em massa de microscópios ópticos que são impressos com marcas de dobraduras em uma única folha de papel, semelhante ao origami.

Este tipo de microscópios dobráveis feitos de papel pode caber no seu bolso e custa menos de um dólar. Os dispositivos, conhecidos como Foldscopes , pesam cada um menos do que duas moedas e podem ser montados em menos de 10 minutos. O conjunto é formado por uma folha de papel,  uma lente, uma bateria, um diodo emissor de luz, além  de outras peças variadas. 
 Os cientistas que inventaram esses microscópios de papel detalharam sua descoberta on-line  na revista PLoS ONE . O Foldscope pode fornecer uma  ampliação de até cerca de 2.100 vezes, proporcionando uma resolução de cerca de 0,7 microns.  "Isso é potente o suficiente para explorar todos os tipos de coisas", diz o co-autor de estudo, Manu Prakash,da Universidade de Stanford. Para operar um Foldscope, você tem que inserir primeiro uma lâmina de microscópio montada com uma amostra.  Em seguida, ligar a luz  de LED do aparelho e segurar o Foldscope com ambas as mãos, colocando o olho perto das  microlentes esféricas do dispositivo. Usando os polegares para comprimir o papel do Foldscope, você pode deslocar o dispositivo ou focar na imagem; movendo ou empurrando os polegares juntos com a ocular, você pode ajustar o foco e  melhorar a resolução das imagens.
Os inventores dizem que tais microscópios resistentes, portáteis e fáceis de montar poderiam ajudar os pesquisadores a examinar amostras científicas ou médicas no campo, uma vez que o seu baixo custo os tornam potencialmente acessível a todos. "Imagine qualquer criança andando ao redor do parque, explorando os microcosmos de uma que eles nunca experimentaram antes ", diz Prakash. "Eu fico fascinado com a idéia do que pode acontecer com o mundo, se cada criança puder transportar um microscópio em seu bolso. Essa é a nossa visão, e estamos tentando tornar isso possível." 
Os cientistas estão testando atualmente a versão beta dos Foldscopes  com 10.000 voluntários em todo o mundo. Os pesquisadores planejam montar um empreendimento para levar os Foldscopes a comunidade científica e ao público em geral após os testes das versões beta. "Nós temos biólogos marinhos interessados ​​em pesquisar larvas no oceano, caçadores de microfósseis fazendo novas descobertas, epidemiologistas investigando infecções por esquistossomose em  caramujos no campo, apicultores tentando identificar patógenos em abelhas, especialistas em doenças aviárias pesquisando malária em aves, etc", diz Prakash. "Isto é o que é emocionante- não precisar dizer às pessoas o que fazer. Assim como um computador, é uma ferramenta que você usa para seus próprios objetivos." 

Comentários

  1. Olá, boa tarde e obrigado pela matéria. Será que consigo achar com facilidade as lentes?

    Abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade