Bactéria Resistente Já Causa Infecção Fora dos Hospitais

A forma resistente da bactéria Staphylococcus aureus está cada vez mais presente em ambientes cotidianos fora do ambiente hospitalar

Pesquisadores da Universidade de Cincinnati (UC), nos Estados Unidos, relataram que o Staphylococcus aureus resistente à meticilina, ou MRSA, pode estar mais prevalente nas lojas, academias de ginástica e até nas casas das pessoas, do que nos corredores e paredes dos hospitais locais. Segundo médicos, a melhor forma de prevenir a infecção pela bactéria são os cuidados diários com a higiene.
"O MRSA é uma condição que foi pensada como sendo adquirida predominantemente entre as populações hospitalares, onde pacientes com dispositivos invasivos e sistemas imunitários enfraquecidos têm maior risco de infecção do que o público em geral", disse a pesquisadora Francine Kidd, médica responsável pelo controle de infecção no UC Health University Hospital. "Entretanto, a situação está invertida, e agora nós estamos vendo mais gente entrando no hospital com MRSA do que saindo."
Kidd disse, ainda, que em superfícies da pele comprometidas, o contato com pessoas infectadas e higiene pessoal inadequada são apenas algumas maneiras através das quais alguém pode desenvolver MRSA.
"O MRSA é um organismo da pele", explica ela. "Ele não pode te ferir, a menos que você desenvolva um machucado na pele. Então, ele pode entrar e iniciar uma infecção. Ele é muito visto em esportes de contato, como o futebol, porque as pessoas batem umas nas outras e podem facilmente causar lesões na pele, que é tudo o que o MRSA precisa para configurar uma infecção. As infecções hospitalares são mais vistas no sangue, no muco e outros órgãos mais profundos. Fora do hospital, o MRSA é visto principalmente como um abscesso na pele. "
Francine alerta que a prevenção é muito melhor e mais fácil do que a cura. "Limpeza e precaução extra devem estar na mente de todos, seja em uma ida ao supermercado ou à academia."
Ela explica que a primeira linha de defesa é a mais fácil. "Lavar as mãos. MRSA é transmitido geralmente pelo contato diário. Use água e sabão e fricção por pelo menos 20 segundos. O uso de um desinfetante para as mãos é protetor, especialmente quando você não está perto de uma pia. Na verdade, lenços umedecidos com álcool podem ser melhor do que lavar, porque matam os germes. Quando você lava, você solta os germes de sua pele e os enxágua para o ralo. "
Além disso, a pesquisadora disse que é importante cobrir arranhões ou bolhas, se você está envolvido com esportes de contato físico e certificar-se de tomar banho e lavar o ferimento, após a prática da atividade.
Veja também no Biorritmo:
Bactérias Resistentes (29/08/2009)
A Flora Microbiana Normal (27/01/2010)

Fonte: Isáude.net

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Mariposa da Morte

Tecnologia Indígena

Sensibilidade e Especificidade